Jogos da Juventude de Inverno - Dias 9 e 10

Marley Linhares compete na Noruega (Arnt Folvik - YIS/IOC)

O velho clichê esportivo de que "treino é treino e jogo é jogo" esteve presente na equipe brasileira de monobob no penúltimo dia de competições dos Jogos Olímpicos da Juventude de Inverno em Lillehammer, na Noruega. Jéssica Victória e Marley Linhares foram os últimos atletas do país a competirem no evento. 

Se durante os treinamentos eles rondaram tempos de pódio, na competição a história foi outra. Entre as mulheres, Jéssica Victória foi a 12ª na primeira descida, mas conseguiu terminar na nona posição com o tempo combinado de 1min59seg06. A medalha de ouro foi da alemã Laura Nolte, com 1min57seg41 - Mercedes Schulte, da Áustria, foi prata e a britânica Kelsea Purchall foi bronze.

No masculino, havia a torcida para que Marley conquistasse um inédito pódio para o Brasil em competições de alto nível nos esportes de inverno. O brasileiro fechou sua participação na 8ª colocação, com 1min55seg86, um segundo e meio atrás do alemão Jonas Jannusch, campeão da disputa (o russo Maksim Ivanov foi o segundo colocado e o norueguês Kristian Olsen completou o pódio. 

Por mais que havia a expectativa por medalha (ou mesmo um Top 5), os resultados conquistados pelos dois brasileiros estão dentro da média. Jéssica conseguiu evoluir muito nesta temporada, alcançado o Top 10 do monobob. Já Marley certamente está entre os melhores atletas dessa disputa - tanto que obteve a quarta e quinta melhor marca da largada. 

Agora, cabe à CBDG prepará-los para a competição adulta. O monobob é uma importante porta de entrada para o bobsled, mas existem peculiaridades importantes que precisam ser levadas em conta, como o entrosamento com outros atletas, a parte física e a pilotagem. São duas promessas que, se bem trabalhadas, podem levar o Brasil a outro patamar nos esportes de gelo. 

Curling

A brasileira Giovanna Barros, que fez par com o norte-americano Ben Richardson nas duplas mistas do Curling, voltou ao gelo no sábado para a disputa das oitavas de final da competição. A equipe, porém, perdeu para o sul-coreano Hogeon Kim e a norueguesa Maia Ramsfjell por 9 a 7 e se despediu da modalidade. 

No domingo, aconteceu a definição dos medalhistas no esporte. O suíço Phillip Hoesli e a japonesa Yako Matsuzawa conquistaram a medalha de ouro ao derrotarem o britânico Ross Whyte e a chinesa Yu Han por 11 a 5 na final. A medalha de bronze ficou para o norueguês Andreas Haarstad e a chinesa Ruiyi Zhao, que venceram o canadense Tyler Tardi e a japonesa Honoka Sasaki por 10 a 1. 

Resultados - 20 e 21/2

  • Esqui Alpino: a Alemanha conquistou a medalha de ouro na disputa paralela por equipes ao derrotar a Rússia por 3 a 1 na bateria decisiva. A Finlândia ficou com o bronze ao vencer o Canadá na briga pelo terceiro lugar por 3 a 1. 
  • Biatlo: no revezamento, medalha de ouro para a Noruega, que completou o percurso em 1h18min35seg6 e 11 tiros desperdiçados. A seleção da Alemanha ficou com a medalha de prata e a Itália completou o pódio. 
  • Patinação Artística: o "Time Desejo" (com os russos Dmitri Aliev, Kirill Aleshin e Anastasia Skoptcova, os norte-americanos Joseph Goodpaster e Sarah Rose e a chinesa Xiangning Li) venceu a prova por equipes. O "Time Futuro" (com os franceses Mathieu Couyras e Julia Wagret, os tchecos Martin Bidar e Anna Duskova, o ucraniano Ivan Shmuratko e a letã Diana Nikitina) terminaram na segunda posição e o "Time Descoberta" (canadenses Zachary Lagha e Marjorie Lajoie, chineses Bowen Li e Yumeng Gao, letão Deniss Vasiljevs e húngara Fruzsina Medgyesi) terminaram na terceira posição.  
  • Hóquei no gelo: entre os homens, a seleção dos Estados Unidos conquistou o título ao derrotar o Canadá por 5 a 2 na final realizada neste domingo - a Rússia ficou com o bronze ao derrotar a Finlândia por 6 a 2. No feminino, o ouro ficou com a Suécia, que fez 3 a 1 na República Tcheca. Já a Suíça completou o pódio ao derrotar a Eslováquia por 5 a 2. 
  • Patinação Pista Curta: no revezamento por equipe, medalha de ouro para o "Time B" (composto pelo francês Quentin Fercoq, o belga Stijn Desmet, a coreana Jiyoo Kim e a norueguesa Ane By Farstad) venceu com 4min14seg413. O "Time 3" (japonês Kiichi Shigehiro, holandês Tjerk de Boer, australiana Julia Moore e húngara Petra Jaszapati) ficaram com a prata. Já o "Time 6" (japonês Kazuki  Yoshinaga, letão Karlis Kruzbergs, cazaque Anita Nagay e a búlgara Katrin Manoilova) completou o pódio. 

Quadro de Medalhas

Com dez medalhas douradas e 16 no total, Coreia do Sul e Estados Unidos dividiram a primeira posição do quadro de medalhas dos Jogos Olímpicos da Juventude de Inverno em Lillehammer (lembrando que o Comitê Olímpico Internacional não divulga nada deste tipo). Em números totais, a Rússia foi a primeira colocada, com 24 medalhas conquistadas (sete ouros, oito pratas e nove bronzes). Ao todo, 28 nações conquistaram medalhas. Austrália (três pratas e um bronze) e Nova Zelândia (uma prata e um bronze) foram os únicos países do hemisfério sul que subiram ao pódio nesta edição - não foi desta vez que a América do Sul quebrou o tabu. 

E o futuro?

Muitos dos jovens que competiram na Noruega poderão trilhar um caminho brilhante até mesmo para os Jogos de Pyeongchang, daqui dois anos. A norte-americano Chloe Kim, no snowboard, e a russa Polina Tsurskaya, na patinação artística, são bons exemplos de jovens que já conquistam importantes resultados entre os adultos. Para o Brasil, é a oportunidade de iniciar um trabalho a longo prazo para conseguir melhores resultados para os próximos ciclos olímpicos. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.