Brasil conquista bom resultado no Mundial de Bobsled e Skeleton

Equipe brasileira de bobsled no Mundial (John Nielsen)

Neste domingo, dia 21 de fevereiro, o Brasil fez sua estreia na disputa do quarteto do Mundial de Bobsled e mostrou a evolução da modalidade em solo nacional. Na competição, realizada em Igls, na Áustria, os blue birds conquistaram o melhor resultado da temporada. 

O time, composto por Edson Bindilatti, Edson Martins, Erick Vianna e Rafael Souza, terminou na 24ª colocação, com o tempo combinado de 2min35seg58 e à frente de outros seis trenós. Além disso, com uma sólida largada, a equipe brasileira ficou a menos de um segundo da vigésima posição, que garantiria vaga para a quarta e derradeira descida. 

A 24ª colocação em sua estreia no Mundial coloca o Brasil em uma ótima posição na classificatória olímpica em 2018 e consagra o bom trabalho desenvolvido neste ciclo olímpico. Se antes a diferença entre a elite era de segundos, hoje essa distância é menos de um segundo. 

O título mundial ficou para a Letônia comandada por Oskar Melbardis. Com uma lesão nas costas, o letão não faz uma temporada brilhante. Mesmo assim, arrumou forças para superar os favoritos alemães e conquistar o ouro com 3min24seg27. A Alemanha de Francesco Friedrich, líder até a última descida, teve que se contentar com a prata. A Suíça de Rico Peter foi bronze. 

Na sexta-feira e no sábado ocorreram as provas de skeleton, com amplo domínio dos favoritos. Entre as mulheres, a alemã Tina Hermann foi a campeã mundial com 3min36seg50, à frente da austríaca Janine Flock, prata, e da russa Elena Nikitina, bronze. No masculino, aconteceu o óbvio: o letão Martins Dukurs foi o campeão, com 3min28seg84. O russo Alexander Tretiakov foi o segundo e o sul-coreano Sungbin Yun completou o pódio. 

Agora, os atletas de bobsled e skeleton se preparam para a disputa da última etapa da Copa do Mundo, que acontece no próximo fim de semana, dias 26 e 27 de fevereiro, em Konigssee, na Alemanha. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.