Noruega domina Copa do Mundo de Esqui Alpino

Svindal (12) e Jansrud (21) comemoram em Wengen (Divulgação/Agence Zoom)

A etapa masculina da Copa do Mundo de esqui alpino aconteceu em Wengen, na Suíça, mas foram os atletas noruegueses que se sentiram em casa nas três provas realizadas. Os representantes do país escandinavo conquistaram nada menos do que os três ouros disputados nos alpes. 

Melhor para Aksel Lund Svindal. Com a prata no Super Combinado e o ouro no Downhill, ele chegou a 816 pontos e conseguiu retomar a primeira posição do ranking desta temporada. O austríaco Marcel Hirscher, que compete apenas nas provas técnicas (slalom e slalom gigante), está em segundo, com 800. 

O primeiro ouro norueguês na Suíça foi para Kjetil Jansrud, que conseguiu 2min37seg61 no Super Combinado, deixando Svindal em segundo e o francês Adrien Thieux em terceiro. Depois, no downhill, Svindal venceu com 1min48seg79, à frente dos austríacos Hannes Reichelt, prata, e Klaus Kroell, bronze. Por fim, no slalom, o prodígio Henrik Kristoffersen venceu com 1min37seg85 - os italianos Giuliano Razzoli e Stefano Gross chegaram em segundo e terceiro, respectivamente. 

A partir do dia 19 de janeiro, os homens voltam a competir pela Copa do Mundo de Esqui Alpino, dessa vez em Kitzbuehel, na Áustria. O cronograma envolve, mais uma vez, downhill e super G. É a chance para Aksel Lund Svindal se distanciar na primeira posição. 

Feminino

Já as mulheres encerraram a disputa em Flachau, na Áustria, com uma prova de slalom na sexta-feira e outra de slalom gigante neste domingo. A norte-americana Lindsey Vonn e a suíça Lara Gut não conquistaram bons resultados e mantiveram as primeiras posições no ranking feminino desta temporada. 

A representante da Suíça segue na liderança com 750 pontos, enquanto que a competidora dos Estados Unidos é a segunda, com 700. A sueca Frida Hansdotter aproveitou para diminuir a diferença e é a terceira, com 661.

No slalom, a vitória mais uma vez foi da eslovaca Veronika Zuzulova, que já havia vencido na terça-feira. A atleta conseguiu 1min49seg99, deixando Hansdotter com a medalha de prata e sua compatriota Petra Vlhova com o bronze. No slalom gigante, a alemã Viktoria Rebensburg quebrou um tabu de dois anos e voltou a vencer com 2min29seg51. A eslovena Ana Drev foi a segunda e a italiana Federica Brignone a terceira. 

As mulheres voltam a competir na Copa do Mundo de Esqui Alpino em Cortina D'Ampezzo, na Itália. Dessa vez, serão provas rápidas (downhill e Super G). Oportunidade para Lindsey Vonn retomar a primeira posição do ranking. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.