Com lesões, Esqui Alpino masculino prossegue na Áustria

Henrik Kristoffersen vence mais uma (Agence Zoom)

A bruxa estava solta na disputa masculina da Copa do Mundo de Esqui Alpino neste fim de semana, realizada em Kitzbuehel, na Áustria. Nada menos do que cinco atletas sofreram contusões durante as descidas - entre eles, o norueguês Aksel Lund Svindal, ainda líder geral da competição nesta temporada.  

Svindal torceu o joelho e, inclusive, já passou por cirurgia em Innsbruck, também na Áustria. Com 916 pontos, ele continua na primeira posição do ranking, mas não vai competir mais neste ano. Além dele, Hannes Reichelt, também figura carimbada nos pódios do esqui alpino, sofreu uma contusão, mas deve voltar em três semanas. 

Dessa forma, tivemos novos - e velhos - nomes nas primeiras posições das provas masculinas. No Super Combinado, o pódio foi inteiramente francês: Alexis Pinturault venceu com 2min03seg70, à frente de Victor Muffat-Jeandet, prata, e Thomas Mermillod Blondin, bronze. 

No downhill, o italiano Peter Fill quebrou um tabu de sete anos e voltou a vencer na Copa do Mundo de Esqui Alpino com 1min52seg37, deixando os suíços Beat Feuz e Carlo Janka na segunda e terceira posições, respectivamente. Por fim, no slalom, o norueguês Henrik Kristoffersen mais uma vez chegou à frente de Hirscher ao conquistar a marca de 1min43seg96, apenas três centésimos à frente do rival austríaco - o alemão Fritz Dopfer completou o pódio. 

Com Aksel Lund Svindal fora da disputa, o título geral da competição deve ficar entre Marcel Hirscher e Kristoffersen. Com 889 pontos, o atual tetracampeão da Copa do Mundo de esqui alpino está 118 pontos à frente do prodígio norueguês. A próxima etapa acontece no dia 26 de janeiro em Schladming, na Áustria. 

Brasileiro em ação

Na disputa do Slalom em Kitzbuehel, o experiente brasileiro Jhonatan Longhi voltou a competir após um ano afastado das provas de esqui alpino. A experiência, porém, não foi das melhores: Jhonatan não completou a primeira descida e ficou de fora da classificação final, sem somar pontos para o ranking. 

Lindsey Vonn imbatível no feminino

A norte-americana Lindsey Vonn segue quebrando recordes nesta temporada. Em Cortina D'Ampezzo, na Itália, ela venceu as duas provas realizadas (Super G e downhill), estipulou novas marcas no esporte e, de quebra, reassumiu a liderança do ranking feminino da Copa do Mundo de esqui alpino. 

Vonn começou seu show particular no sábado, na disputa do dowhnill. Com 1min37seg01, ela ficou à frente da canadense Larissa Yurkiw, prata, e da suíça Lara Gut, bronze e sua principal rival nesta competição. Foi a 37ª vitória da atleta dos EUA nesta categoria, quebrando a antiga marca da lenda austríaca Annemarie Moser Pröll. Depois, no domingo, ela venceu no Super G, com 1min26seg55. A liechtensteinense Tina Weirather ficou na segunda posição e a alemã Viktoria Rebensburg completou o pódio. 

Com dois títulos, Lindsey Vonn chegou aos 900 pontos no ranking, deixando Lara Gut em segunda, com 855. A próxima etapa da Copa do Mundo de Esqui Alpino feminina acontece nos dias 30 e 31 de janeiro em Maribor, na Eslovênia. 

Lindsey Vonn comemora mais um recorde (Agence Zoom)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.