CBDN integra GT de Snowboard e Esqui Livre da FIS

Stefano (à esq.) representa o Brasil em GT de Snowboard e Freestyle (Divulgação/CBDN)

Reconhecida no cenário internacional por seu trabalho nas modalidades de inverno mesmo em um país sem incidência de neve, a CBDN conquistou mais um importante espaço na Federação Internacional de Esqui. O Brasil passa a integrar o GT (Grupo de Trabalho) da FIS para debater e desenhar o futuro do snowboard e do esqui livre. 

O país será representado por Stefano Arnhold, presidente da CBDN. Além disso, ele também atuará como embaixador das chamadas small nations, ou seja, nações que possuem pouca tradição nos esportes de neve. O objetivo, claro, é criar diretrizes para o desenvolvimento conjunto no snowboard e esqui livre. 

"Para o Brasil, esta nomeação significa o reconhecimento do trabalho realizado ao longo da última década em prol do desenvolvimento do Snowboard e Freestyle não somente no país, como em todo o continente sul-americano. É também uma honra especial poder integrar tão seleto grupo de nações e profissionais do mais alto gabarito e contribuir na formulação de estratégias para estas modalidades com forte apelo para o público jovem", destacou Arnhold. 

A entidade brasileira possui muita força nos bastidores e foi uma das principais incentivadoras para que o snowboard se transformasse em esporte olímpico - decisão tomada no Rio de Janeiro há duas décadas, inclusive. Além disso, foi a CBDN que organizou a primeira prova de esqui livre na América do Sul, com o esqui cross em 2010. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.