CBDN realiza terceira etapa do Circuito de Rollerski

Bruna Moura e Gabriela Neres (Divulgação/CBDN)

"Foi uma ótima competição. Vi atletas de alto nível, com boa técnica, que eu, como treinador, estaria muito orgulhoso de treinar. Você também deveria estar, Leandro". As palavras são de Georg Zipfel, alemão que foi delegado técnico da FIS na terceira etapa do Circuito Brasileiro de Rollerski. A competição aconteceu neste feriadão, em São Carlos, e se tornou na primeira prova oficial da modalidade na América do Sul.

O elogio foi endereçado a Leandro Ribela, ex-esquiador olímpico e treinador da equipe júnior da CBDN, e simboliza bem o que foi a competição. Os jovens da equipe de cross-country do Brasil evoluem a cada disputa e já estão derrotando os competidores mais experientes do país. 

No feminino, Bruna Moura segue impossível. No sprint livre de 1 quilômetro, ela foi a melhor nas classificatórias e obteve a melhor marca FIS, com 211.20 pontos. Depois, nas baterias decisivas, ela voltou a vencer e ficar com a medalha de ouro. Flávia Fernandes ficou com a prata e Gabriela Neres conquistou o bronze. 

Depois, no distance 5km, Bruna venceu com o tempo de 13min28seg5 e 140.80 pontos FIS. Mirlene Picin ficou com a segunda colocação, quase trinta segundos atrás e 169.89 pontos. Flavia Fernandes completou o pódio com 14min24seg9 e 196.61. A jovem Gabriela Neres foi a quarta colocada, com 15min39seg8 e 270.72.

Entre os homens, o destaque ficou para Victor Santos, que também venceu o sprint e o distance 10km. Na prova mais rápida, ele foi o melhor nas eliminatórias, com 211.20 pontos FIS, seguido por Leandro Lutz e Paulo Santos. Depois, nas baterias decisivas, Victor Santos ficou com o ouro, enquanto que o jovem Altair Firmino ficou com a prata e Paulo Santos repetiu a terceira posição. 

Depois, na prova de longa distância, Victor conseguiu o tempo de 25min11seg5 e ótimos 140.80 pontos FIS. Leandro Lutz ficou com a prata ao chegar quatro segundos atrás (143.02 pontos) e Altair Firmino voltou a subir ao pódio com 25min39seg4 e 155.57 pontos. 

"Aprendemos muito nessa etapa e agora buscaremos crescer mais e mais, dentro do nosso planejamento de longo prazo. Nos próximos anos, queremos ter ainda mais atletas e presença internacional com times não só de Argentina e Chile, mas também europeus e norte-americanos", comenta Caio Siqueira, gestor da CBDN para o cross-country e biatlo. 

Agora, a equipe brasileira de cross-country embarca para a Europa, onde vai iniciar a competição nesta temporada boreal. As atenções estão voltadas para os jovens Altair Firmino e Lucas Martins, que buscam a classificação para os Jogos Olímpicos da Juventude de Inverno, em fevereiro de 2016. Na última simulação da FIS o Brasil já conta com uma vaga disponível no ranking. 

Victor Santos no alto do pódio (Divulgação/CBDN)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.