Nathan Alborghetti vence Super G no esqui alpino

Nathan no pódio (Reprodução)

No segundo dia de disputa do Campeonato Brasileiro de Esqui Alpino, o jovem Nathan Alborghetti foi o destaque ao conquistar o título nacional na prova de Super G, uma das mais rápidas da modalidade. O evento aconteceu nesta quinta-feira, no resort chileno de Valle Nevado. 

O jovem baiano, que estreia entre os profissionais nesta temporada, foi o único brasileiro que conseguiu completar a descida, terminando na 75ª posição da classificação geral com o tempo de 1min28seg69. Michel Macedo foi desclassificado, enquanto que Guilherme Grahn e Fabio Guglielmini, que não são especialistas na prova, não participaram.

No total, 81 atletas conseguiram completar a corrida. A vitória foi do alemão Klaus Brandner, que conseguiu a marca de 1min12seg52. O melhor sul-americano foi o chileno Henrik von Appen, décimo colocado com 1min14seg15. 

Aliás, aqui é melhor esclarecer um ponto importante para os torcedores. Ontem, muitos me questionaram porque o melhor brasileiro do slalom (no caso, Michel Macedo) ficou apenas na 41ª posição. Neste esporte, o nível dos melhores atletas brasileiros ainda está um pouco abaixo dos melhores atletas argentinos e chilenos. 

Apenas para se ter uma ideia, somente agora o Brasil teve um atleta que rompeu a casa dos 40 pontos FIS (com Guilherme Grahn), enquanto que a elite da Argentina e Chile conseguem marcas que beiram 15 pontos FIS - no esqui, quanto menos pontos o atleta tiver, melhor. Além disso, as provas sul-americanas de esqui alpino são recheadas com promessas da Europa, o que vai derrubar a classificação dos atletas nacionais. 

Entretanto, como disse em outras oportunidades, o primeiro duelo no esqui alpino é do atleta com sua própria performance. Dessa forma, é mais adequado analisar os pontos conquistados pelos competidores do que simplesmente as suas posições finais. Afinal, é este critério que serve de classificação para a Copa do Mundo, o Mundial e os Jogos Olímpicos. 

Voltando à competição, ainda ontem tivemos o Super G feminino, novamente sem a presença de brasileiras. A chilena Noelle Barahona surpreendeu e venceu a classificação geral com o tempo de 1min20seg90. 

Nesta sexta-feira, temos o encerramento do Campeonato Brasileiro de Esqui Alpino com as provas do slalom gigante. Nesta disputa, os quatro representantes nacionais estarão presentes. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.