Pan-americano de Hóquei no Gelo começa nesta quarta

Equipe brasileira (reprodução/Facebook)

O evento ainda não conta com o reconhecimento que o nome pede, mas aos poucos o Campeonato Pan-americano de Hóquei no Gelo dá pequenos passos rumo ao crescimento esportivo. Após uma edição inaugural em 2014, o torneio mais uma vez conseguiu mobilizar parte do continente neste ano. As partidas acontecem no Icedome, na Cidade do México, e serão disputadas entre os dias 3 e 7 de junho. 

Seis equipes masculinas e cinco femininas estão na disputa do título da segunda edição. Apesar de numericamente ser superior ao registrado no ano passado, a organização sofreu com uma deserção importante: o Canadá não enviou representantes e certamente tirou um pouco do brilho que os jogos possuíam.

Os donos da casa, por sua vez, já podem ser apontados como favoritos ao ouro tanto entre os homens quanto entre as mulheres. Aliás, os mexicanos estarão representados pela equipe adulta e sub-18 em ambos os gêneros. A Argentina também enviou duas seleções masculinas e uma feminina, enquanto que a Colômbia montou um time completo para as duas categorias em disputa. 

E o Brasil? Se no ano passado a CBDG apenas encampou a ideia, desta vez a entidade abraçou o torneio e fez uma convocação oficial, financiando a passagem, equipamentos e clínicas no rink mexicano. Dezessete jogadores foram selecionados e norte-americano Jens Hinderlie foi contratado para comandar a equipe neste evento. 

O objetivo, claro, é trazer holofotes para o hóquei no gelo nacional e conseguir possíveis patrocinadores que financiem a modalidade. Com orçamento restrito e dependente da Lei Piva, a CBDG sabe que apenas com patrocinadores será possível tirar todos os sonhos do papel. 

"Queremos mostrar que é possível ter um projeto de desenvolvimento de hóquei no gelo, ter uma boa performance e ter um plano de desenvolvimento que inclua opções dos atletas de participarem de clínicas em outros países. Este start no projeto de Hóquei no Gelo visa também mostrar que é possível termos uma arena de gelo no Brasil e que o projeto é fadado ao sucesso", comentou Matheus Figueiredo, superintendente da CBDG. Ele e Alexandre Capelle, gestor de hóquei na CBDG, também estão no México para dar suporte aos atletas. 

O orçamento limitado também impediu que a confederação nacional desse um passo importante na categoria feminina. Cinco atletas brasileiras embarcaram para o México e a organização do evento permitiu que elas competissem em um time combinado com outras mexicanas. O Brasil/México, indiretamente, também quer trazer à tona a participação das mulheres do país no hóquei. 

O fato é que o desenvolvimento brasileiro acompanha os passos do próprio Pan-americano: é lento e a conta-gotas. Entretanto, o avanço está lá, quase imperceptível: neste ano o time fará dez treinos específicos na arena de gelo, participará de clínicas e fez até um jogo-treino nesta terça-feira - contra a Colômbia, a seleção empatou em 3 a 3, em um resultado bem melhor do que a derrota de 7 a 0 sofrida no ano passado. 

A primeira partida será nesta quarta-feira, às 10h no horário local (12h no horário de Brasília), entre o combinado Brasil/México e a Argentina pela categoria feminina. A seleção brasileira masculina joga no mesmo dia, às 16h30 no nosso horário contra o México sub-17. O regulamento é simples, com as seleções se enfrentando em turno único e a que somar mais pontos fica com o título. Confira a tabela completa (horário de Brasília): 

Quarta-feira, 3 de junho
12h - Argentina x Brasil - feminino
13h30 - Colômbia x Argentina "A" - masculino
15h - Colômbia x México B - feminino
16h30 - Brasil x México sub-17 - masculino
23h45 - México x Argentina B - masculino

Quinta-feira, 4 de junho
10h - México x Brasil - feminino
11h30 - Argentina B x Brasil - masculino
13h - México B x Argentina - feminino
23h - México x Argentina A - masculino
0h30 - Colômbia x México sub-17 - masculino

Sexta-feira, 5 de junho
11h - Brasil x México B - feminino
12h30 - Argentina A x Argentina B - masculino
21h15 - Brasil x Colômbia - masculino
22h45 - México x Colômbia - feminino
0h15 - México x México sub-17 - masculino

Sábado, 6 de junho
18h - México sub-17 x Argentina A - masculino
19h45 - Argentina x Colômbia - feminino
21h15 - Argentina B x Colômbia - masculino
22h45 - México x México B - feminino
0h15 - México x Brasil - masculino

Domingo, 7 de junho
12h30 - Argentina A x Brasil - masculino
14h - Colômbia x Brasil - feminino
15h30 - México sub-17 x Argentina B - masculino
17h - México x Argentina - feminino
18h30 - México x Colômbia - masculino

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.