Estrelas se despedem dos esportes de inverno

Tina Maze (Divulgação)

Campeã olímpica, mundial e recordista em pontos na Copa do Mundo de Esqui Alpino. A eslovena Tina Maze encantou o mundo com sua enorme capacidade de se adaptar e competir em qualquer categoria do esporte. Entretanto, os fãs sofreram um baque nesta semana: a atleta multicampeã anunciou que não participará da próxima temporada.

Aliás, ela ainda deixou em aberto a possibilidade de sequer voltar a disputar o circuito de esqui alpino! Após temporadas ininterruptas no mais alto nível, Tina Maze quer se dedicar aos estudos e terminar seu curso de graduação - além, é claro, de participar de ações de seus patrocinadores e recuperar fisicamente seu corpo. 

"Após 16 temporadas grandes e de sucesso, praticando todas as disciplinas, senti que meu corpo e minha mente precisavam de um descanso maior do que o normal. Vou me permitir um ano sabático antes de tomar qualquer decisão futura", escreveu a atleta em sua página oficial no Facebook. 

O esporte de alto rendimento realmente é ingrato com o corpo dos atletas. Com 32 anos, Tina Maze sabe que não conseguirá manter o excelente nível que acostumamos a ver nas últimas temporadas. Não me surpreenderia se ela se aposentasse de vez ou, no máximo, disputasse apenas uma ou duas disciplinas do esqui alpino.

Os esportes de inverno estão perdendo seus grandes ídolos. No ano passado, a alemã Maria Höfl-Riesch resolveu se aposentar com 29 anos do esqui alpino. Neste ano, além da parada da Tina Maze, tivemos despedidas de Hannah Kearney no esqui livre e Jason Lemy Chapuis, no combinado nórdico. Todos com medalhas olímpicas e mundiais. 

Esse movimento é do esporte, eu sei, e é benéfico, pois permite que novos nomes apareçam para ocuparem os corações e mentes dos torcedores. Mas certamente a próxima temporada do esqui alpino ficará um pouco menos amazing (surpreendente, na tradução inglesa e numa brincadeira com o nome de Tina Maze). 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.