Guerra fria na patinação de velocidade

Brittany Bowe foi dominante no Cazaquistão (Getty Images)

Depois de organizar o Mundial de distâncias simples na Holanda, a ISU levou os principais atletas de patinação de velocidade para o Mundial de Sprint em Astana, no Cazaquistão. Como o próprio nome diz, a competição premia os atletas mais rápidos e consiste em provas de 500 e 1000 metros. 

O interessante é que mais uma vez a delegação holandesa, potência neste esporte, não consegue muito sucesso - por mais que o país europeu esteja promovendo uma renovação no seu quadro de atletas, dando chances aos mais jovens. Assim, coube aos EUA e a Rússia dividirem os títulos mundiais. 

Destaque para a norte-americana Brittany Bowe, que conquistou nada menos do que os quatro títulos mundiais disputados entre as mulheres. O russo Pavel Kulizhnikov bem que tentou, mas venceu "apenas" três das quatro provas masculinas! 

Nos 500 metros feminino, Bowe venceu sua primeira prova com 37seg59, apenas 28 centésimos de sua compatriota Heater Richardson - Karolina Erbanova, da República Tcheca, completou o pódio. Na segunda corrida, elas repetiram a dobradinha, com a vencedora atingindo a marca de 37seg71, dezenove centésimos à frente - Erbanova também repetiu a terceira posição. 

Na versão masculina, Kulizhnikov conquistou o primeiro ouro com o tempo de 34seg56, à frente do holandês Michel Mulder, prata, e do canadense Laurent Dubreuil, bronze. Depois, o russo fez 34seg68, deixando o finlandês Mika Poutala na segunda posição e o holandês Hein Otterspeer e terceiro. 

Brittany Bowe e Heather Richardson voltaram a dividir as primeiras posições nos 1000 metros - sempre com vantagem para a primeira competidora. Ela venceu a terceira prova do fim de semana com 1min14seg10, quase um segundo à frente de sua colega de equipe - Margot Boer, da Holanda, fechou o pódio. Depois, a norte-americana fez 1min14seg50, meio segundo à frente de Richardson - a chinesa Qishi Li foi a terceira. 

Nos 1000 metros masculino Hein Otterspeer conseguiu quebrar a hegemonia russa ao vencer a primeira prova com 1min08seg93. Nico Ihle, da Alemanha, conquistou a prata e Kulizhnikov foi o terceiro. O russo, porém, voltou ao lugar mais alto do pódio no encerramento do Mundial de Sprint de Patinação de Velocidade. Ele fez o percurso em 1min09seg06, deixando seu compatriota Aleksey Yesin na segunda posição e o norueguês Havard Lorentzen com o bronze. 

A temporada da patinação de velocidade segue para Calgary, no Canadá, neste fim de semana. O país norte-americano sedia o Mundial allround da modalidade. Depois, entre os dias 21 e 22 de março, acontece a última etapa da Copa do Mundo em Erfurt, na Alemanha.

Pavel Kulizhnikov (Getty Images)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.