Fábio Guglielmini de volta à velha forma

Fabio Guglielmini em ação (Divulgação/CBDN)

Uma das promessas do esqui alpino brasileiro, Fabio Guglielmini vivia uma fase magnífica no primeiro semestre de 2013 - a ponto de ameaçar a vaga olímpica de Jhonatan Longhi. Uma grave lesão naquele ano o deixou um ano afastado da neve. Mas agora o jovem está recuperando sua boa e velha forma. 

Ele esteve presente em duas provas de slalom em Alpe di Pampeago, na Itália, e em uma delas conseguiu cravar a sexta melhor marca de sua carreira e o melhor resultado desde que retornou de contusão em julho de 2014. 

Fabio conseguiu a 25ª posição dentre 32 que conseguiram completar as duas descidas, com o tempo de 1min41seg67 e 73 pontos FIS. Abaixo dessa marca apenas provas de esqui alpino entre 2012 e 2013, quando era apontado como sucessor de Jhonatan Longhi. O vencedor da prova foi o italiano Fabian Bacher, com 1min33seg93 e 13.67 pontos FIS. 

Na outra prova o brasileiro não teve tanta sorte, sendo eliminado na segunda descida - Bacher venceu novamente, com 1min35seg89 e 13.74 pontos FIS. 

É muito legal ver Fabio Guglielmini voltar a correr bem em provas de esqui alpino. Ele precisa, agora, recuperar o terreno perdido na equipe brasileira. Se em 2013 ele era o sucessor natural de Jhonatan Longhi, agora conta com uma concorrência acirrada: os irmãos Tobias e Michel Macedo, Guilherme Grahn e Nathan Alborghetti, que sobe para o adulto na próxima temporada, colecionaram bons resultados nos últimos meses. 

Por isso mesmo que o jovem adia o fim de temporada. Nesta quarta e quinta-feira ele vai competir em provas júnior em Sappada, também na Itália. Enquanto isso, nos EUA, Michel Macedo deve participar de três corridas em Sun Valley até sexta-feira. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.