Bons resultados do Brasil no Esqui alpino

Guilherme Grahn (Divulgação/CBDN)

Entre os dias 26 e 28 de março o brasileiro Guilherme Grahn realizou mais três provas em sua temporada no esqui alpino n Suécia, onde mora. No planejamento da CBDN são suas últimas corridas da temporada, mas ele pode se inscrever em mais uma ou outra descida antes de tirar as merecidas férias. 

Primeiro ele esteve presente em Are e encarou sua primeira disputa de Super G na carreira. É uma categoria mais rápida do que ele estava acostumado. Mesmo assim, conseguiu uma boa marca ao terminar na 15ª posição dentre os 23 que completaram a descida. O brasileiro teve o tempo de 1min04seg19 e 113.52 pontos FIS. O vencedor foi Felix Monsen, da Suécia, com 59seg65 e 31.32 pontos. 

Depois, Guilherme encarou uma corrida de slalom gigante em Sollefteaa e terminou na 52ª colocação com 2min20seg10 e 87.95 pontos FIS - desempenho inferior ao que ele registrou em toda a temporada. No total, 63 competidores terminaram as duas descidas e a vitória ficou Matts Olsson ao marcar 2min09seg81 e 10.27 pontos. 

Por fim, em Sundsvall, ele participou de uma corrida de slalom e conseguiu retomar a boa fase. Guilherme foi o 32º colocado com 1min31seg34 e 65.82 pontos FIS em um total de 41 atletas. A vitória foi de Andre Myhrer, um dos melhores esquiadores da Suécia na atualidade, com 1min24seg55 e apenas oito pontos. 

Ainda restam algumas provas regionais até meados de abril. Caso não se inscreva para nenhuma delas, a temporada do brasileiro termina aqui. Por mais que ele não tenha conseguido ir tão bem no Mundial Júnior, foi um ano muito proveitoso para o jovem. Afinal de contas, ele quebrou o recorde nacional no slalom e se tornou no primeiro esquiador do país a chegar na casa dos 30 pontos FIS. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.