Surpresas

La Plagne, na França, e Lillehammer, na Noruega, são pistas conhecidas dos praticantes de esportes de trenó (bobsled, skeleton e luge). Os Jogos de Inverno 1992 e 1994 aconteceram, respectivamente, nas duas localidades e ambas receberam incontáveis provas de Copas do Mundo nos últimos anos. Mesmo assim, elas ainda conseguem surpreender alguns dos principais favoritos nas modalidades. Confira: 

Luge

Tatiana Ivanova (Reprodução/FIL)

As maiores zebras vieram na Copa do Mundo de luge em pista artificial, disputada em Lillehammer. Os alemães Natalie Geisenberger, no feminino, e Felix Loch, no masculino, líderes absolutos do ranking, foram surpreendidos e sequer subiram no pódio em suas provas. 

Geisenberger foi apenas a quinta entre as mulheres, observando de longe a vitória da russa Tatiana Ivanova com 1min35seg306. A canadense Alex Gough ficou com a prata e a alemã Dajana Eitberger foi a bronze. 

Felix Loch foi ainda pior: ele ficou apenas na oitava posição, bem atrás do austríaco Wolfgang Kindl, ouro com 1min38seg818. O russo Semen Pavlichenko foi o segundo colocado e o italiano Dominik Fischnaller ficou na terceira posição. 

A Alemanha só recuperou a supremacia nas disputas por equipes. Nas duplas, Tobias Wendl e Tobias Arlt ficaram com a vitória ao marcarem 1min35seg269. Seus compatriotas Toni Eggert e Sascha Benecken ficaram com a prata e os russos Alexandr Denisyev e Vladislav Antonov com o bronze. Por fim, na disputa do revezamento, o país europeu sobrou na prova e venceu com 2min37seg349, deixando a Rússia com a prata e a Áustria com o bronze. 

Agora, os atletas de luge têm um período de descanso e retornam às competições apenas no dia 14, com o Mundial da modalidade em Sigulda, na Letônia. 

Bobsled e Skeleton

Alemanha no topo nas duplas (Reprodução/FIBT)

As condições climáticas e da pista não contribuíram com a etapa da Copa do Mundo de bobsled e skeleton em La Plagne. A etapa feminina de skeleton precisou ser cancelada e as outras provas sofreram com o gelo ruim no local, principalmente com alterações no cronograma.

Mas nem isso tirou o favoritismo do letão Martins Dukurs no skeleton masculino. Ele venceu com 59seg77 na única descida realizada. O russo Alexander Tretiakov, campeão olímpico, ficou com a prata ao chegar 40 centésimos atrás. Tomass Dukurs completou o pódio. 

Nas duplas do bobsled, um resultado que não chega a ser zebra, mas também surpreende. Os alemães Francesco Friedrich e Martin Grothkopp venceram com 1min58seg48, deixando a Letônia de Oskar Melbardis e Daumants Dreiskens com a prata. Os suíços Rico Peter e Janne van der Zijde conquistaram o bronze. 

Na dupla feminina, uma dobradinha norte-americana. Elana Meyers Taylor Cherrele Garret levaram o ouro com 2min01seg93, 24 centésimos à frente das compatriotas Jamie Greubel Poser e Lauryn Williams. A dupla Kaillie Humphries e Melissa Lotholz se reencontraram na temporada e conquistaram o bronze. 

Por fim, no quarteto masculino, Oskar Melbardis conduziu a Letônia ao ouro com 1min56seg61, 28 centésimos à frente da Rússia de Alexander Kasjanov, segunda colocada. A Alemanha comandada por Francesco Friedrich ficou na terceira posição. 

No próximo fim de semana a Copa do Mundo de Bobsled e Skeleton segue para Igls, na Áustria. É a sétima etapa da competição.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.