Subindo

Vic Wild comemora a vitória (Miha Matavz/FIS)

Norte-americano naturalizado russo, campeão olímpico em Sochi ao lado da mulher, Vic Wild estava meio sumido nas competições da Copa do Mundo de snowboard paralelo nesta temporada. Mas na prova de slalom gigante em Rogla, na Eslovênia, ele voltou com força total.

Vic Wild faturou ouro na categoria masculina ao derrotar o italiano Mirko Felicetti na bateria decisiva. Favorito ao ouro e líder do ranking, Zan Kosir teve que se contentar com o bronze ao passar pelo suíço Kaspar Fluetsch na disputa do terceiro lugar. 

"Eu realmente acreditei no meu potencial, realizando minhas corridas sem deixar que a pressão me afetasse. Eu só fiz minha prova e torci para que ninguém pudesse superá-la", confirmou Wild, com modéstia, após conquistar o ouro. 

A vitória em Rogla o recolocou na briga pelo título da Copa do Mundo. O russo subiu para a segunda posição, com 1320 pontos, contra 1400 do esloveno Zan Kosir. O italiano Roland Fischnaller despencou para a terceira posição, com 1130. 

Entre as mulheres, a Áustria conquistou uma dobradinha nesta prova. Marion Kreiner ficou com o ouro ao vencer sua compatriota Ina Meschik na decisão. O bronze ficou para a alemã Selina Joerg, que derrotou Tomoka Takeuchi na briga pelo terceiro lugar.

"Foi um dia perfeito para mim. Eu vi na qualificação que minha descida estava indo bem. Eu sabia muito bem qual trajeto seguir e o que fazer", confessou Kreiner ao fim da prova. 

Ela, aliás, disparou na liderança do ranking da Copa do Mundo feminino. Agora a competidora conta com 2000 pontos, contra 1000 da alemã Selina Joerg. Caroline Calve, do Canadá, é a terceira com 822. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.