Pontaria afiada

Gabriela Neres em prova de biatlo (Divulgação/CBDN)

Gabriela Neres e Bruna Moura são jovens promessas da equipe de endurance de inverno do Brasil e candidatas a substituírem Jaqueline Mourão nos próximos ciclo olímpicos. Para isso, ambas seguem treinando de forma intensiva na Suécia tanto em provas de cross-country quanto em biatlo. Neste fim de semana, foi a vez de competir na segunda modalidade.

As duas participaram de duas etapas da Copa Sueca de Biatlo, realizadas em Sollefteå, na Suécia. Gabriela, 18 anos, competiu na categoria sub-19, enquanto que Bruna participou da categoria sub-21 - Caio Moreira também estava inscrito, mas não largou em nenhuma das duas provas no masculino.

O melhor resultado do país foi conquistado por Gabriela Neres no distance. A jovem ficou na sétima posição, com o tempo de 53min33seg3 e apenas um tiro errado durante todo o circuito, melhor desempenho da categoria! Com isso, ela teve um tempo só 3,7% superior à média do pódio - se não me engano a melhor marca do Brasil em qualquer prova de biatlo. A vencedora foi a sueca Emma Lindberg, com 50min40seg9 e cinco tiros errados.

No sub-21, Bruna Moura ficou na 12ª posição, com o tempo de 1h05min37seg5 e nove tiros errados. Na comparação, o tempo dela foi 38,8% superior à média das três primeiras colocadas. A vitória foi de Hanna Öberg, que conseguiu 45min33seg e três tiros desperdiçado. 

No sprint, as brasileiras não foram tão bem. Gabriela ficou na 12ª posição, com 34min03seg4 e apenas dois tiros errados. Mesmo assim, seu tempo foi 22,5% superior à media do pódio do sub-19. A vencedora foi Viktoria Karlsson, com 27min40seg7. Já Bruna Moura também foi a 12ª colocada no sub-21, com 38min35seg7 e cinco tiros errados, obtendo 42,2% acima da média. O título novamente foi de Öberg, com 26min53seg1 e três tiros errados. 

As duas, ao lado de Caio Moreira, são as esperanças da CBDN para as provas de biatlo nos próximos anos. E eles vêm justificando os rótulos de promessas, conquistando marcas muito boas. No fim de janeiro, por exemplo, Caio foi o segundo colocado em uma prova de sprint em Äsarna, também na Suécia. Na ocasião, ele conseguiu um tempo apenas 4,8% superior à média. 

Infantil

Se Gabriela, Bruna e Caio são promessas, Rhaik Bonfim é ainda uma joia a ser lapidada até mesmo para daqui dois ciclos olímpicos. Ele participou de uma prova children de cross-country em Östersund, na Suécia e terminou na 11ª posição na prova de 2,5km em técnica clássica - infelizmente não encontrei os resultados oficiais da competição.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.