Mundial de esqui alpino, dia 5 - Tabu

Patrick Kueng salta para a vitória (Agence Zoom)

Para desespero da torcida, os atletas norte-americanos seguem batendo na trave no Mundial de esqui alpino realizado em Vail Beaver Creek, nos EUA. A última frustração aconteceu na tarde deste sábado com a prova masculina de downhill.

Travis Ganong fez uma descida bárbara, acima do seu limite, e conseguiu o tempo de 1min43seg42. Ele viu os favoritos despencarem um por um, mas não contava com o dia inspirado do suíço Patrick Kueng. O rival conseguiu 1min43seg18 e levou o ouro na prova, deixando Ganong com a prata. O também suíço Beat Feuz foi bronze. 

"Para a Suíça e para mim é inacreditável ter dois atletas do país no pódio", confessou o terceiro colocado após o fim da prova. Isso porque todos esperavam outros nomes no pódio. Mas atletas conceituados como Aksel Svindal e Kjetil Jansrud, da Noruega, o italiano Dominik Paris e o austríaco Matthias Mayer ficaram no meio do caminho. 

Para os EUA é a sequência do tabu. Há 26 anos o país norte-americano não vê um atleta local conquistar o título mundial de esqui alpino em casa. Na última edição, também realizada em Vail Beaver Creek, passou em branco e agora, após quatro provas, segue sem uma medalha dourada sequer. 

Travis Ganong e os companheiros de delegação terão mais uma chance neste domingo. Os homens participam da prova de super combinado, que reúne a velocidade do downhill com a técnica do slalom gigante.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.