Embolou de vez

Anders Fannemel no salto que lhe deu o ouro (Divulgação/FIS)

A Copa do Mundo de esqui saltos é a competição de esporte de inverno mais embolada desta temporada. Mesmo na reta final das provas, a classificação geral segue indefinido tanto para os homens quanto para as mulheres. 

No caso feminino, a austríaca Daniela Iraschko-Stolz ratificou sua liderança, mas foi freada pela japonesa Sara Takanashi em Rasnov, na Romênia. As atletas participaram de duas descidas em uma montanha HS 100 (com pico de 100 metros). 

Na primeira delas a competidora da Áustria venceu com 239.1 pontos nos seus dois saltos, ficando pouco mais de quatro pontos à frente de Takanashi - a norueguesa Maren Lundby ficou na terceira posição. Porém, a japonesa deu o troco e levou o ouro com 121.4 pontos no seu único salto na segunda prova. Nita Englund, dos EUA, ficou com a prata e Iraschko-Stolz foi a terceira colocada. 

Dessa forma, a austríaca lidera o ranking com 782 pontos, seguida por Takanashi com 673 e pela alemã Carina Vogt, terceira com 622. As mulheres voltam a competir na Copa do Mundo de esqui saltos no fim de semana de carnaval em Ljubno, na Eslovênia. 

Entre os homens, também tivemos duas competições em Titisee-Neustadt, na Alemanha. O atleta da casa Severin Freund fez a alegria da torcida ao vencer a primeira prova com 299.4 pontos, contra 288 do austríaco Stefan Kraft, medalhista de prata. Peter Prevc, da Eslovênia, ficou com o bronze. 

Depois, o norueguês Anders Fannemel voltou a figurar no pódio ao vencer com 285.2 pontos. O bicampeão olímpico Kamil Stoch, da Polônia, ficou na segunda posição com 274.8. Já Roman Koudelka, da República Tcheca, foi o terceiro colocado com 273.3 

O ranking masculino da Copa do Mundo de esqui saltos está cada vez mais indefinido. Stefan Kraft segue na liderança com 1208 pontos, mas a diferença para Peter Prevc continua caindo - o atleta da Eslovênia tem 1150. Já Roman Koudelka reassumiu a terceira posição com 1021. Os homens também voltam a competir neste fim de semana, mas na cidade norueguesa de Vikersund.

Sara Takanashi voltou à briga do ranking (FIS)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.