Em grande estilo


Em ação (Reprodução/Facebook)

Após conquistar excelentes resultados em provas regionais na Suécia, a equipe júnior de esqui Cross-Country do Brasil resolveu encarar uma competição de elite neste fim de semana. Gabriela Neres no feminino e Caio Moreira, Vitor Melo e Victor Santos, no masculino, participaram de provas internacionais em Örnsködsvik, na Suécia. 

A disputa marca o fim da temporada para alguns dos garotos provenientes do Projeto Social Ski na Rua. Na verdade, apenas Gabriela Neres, Bruna Moura e Caio Moreira seguem treinando para o Mundial Júnior de Biatlo, no fim de fevereiro. 

Na sexta-feira eles participaram da prova de sprint em técnica clássica. Gabriela Neres teve o tempo de 4min40seg57 e 667.76 pontos FIS (a prova não foi válida pelo ranking) durante a qualificação. Na disputa decisiva, a brasileira ficou na 80ª posição dentre as 122 competidoras que participaram da prova. A vitória ficou para a norueguesa Martine Engebretsen.

Entre os homens, Victor Santos teve a melhor tomada de tempo na qualificação com 4min18seg27, à frente de Vitor Melo, com 4min20seg00, e Caio Moreira, com 4min44seg00. Nas baterias finais, Vitor Melo  foi o melhor brasileiro na 138ª posição, enquanto Caio foi o 140º e Victor Santos o 191º. No total, 193 competidores participaram da prova e o norueguês Jörgen Lippert ficou com a vitória. 

Depois, no sábado, aconteceu uma prova de distance em técnica livre. Nos 5km feminino, Gabriela Neres ficou na 125ª posição, com 17min00seg00 e 358.59 pontos FIS. Karoline Simpson-Larsen, da Noruega, venceu com 13min09seg2 - 129 atletas completaram a prova. 

Nos 10km masculino, Caio Moreira foi o melhor brasileiro ao terminar na 180ª posição com o tempo de 29min24seg8 e 284.51 pontos FIS. Victor Santos ficou na 186ª colocação com 29min54seg1 e 301.06 pontos. Já Vitor Melo foi o 190º com 30min18seg7 e 314.95 pontos. Ao todo, 197 atletas completaram a prova e o título foi do norueguês Vebjoern Hegdal com 23min36seg6. 

Por mais que os resultados não se assemelhem aos das provas regionais, os jovens brasileiros de endurance se despediram da temporada em grande estilo, inclusive já marcando pontos abaixo do índice olímpico (caso já estivesse no período pré-olímpico, evidentemente). Como todos nem chegaram a casa dos 20 anos ainda, têm muito a evoluir no esporte.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.