Cada vez melhor

Guilherme Grahn (Divulgação/CBDN)

Não é apenas uma boa fase passageira; é a confirmação de duas das maiores promessas dos esportes de inverno do Brasil. Os jovens Guilherme Grahn, 17 anos, e Michel Macedo, 16, nem chegaram a maioridade, mas já se aproximam cada vez mais do recorde nacional no esqui alpino. 

Neste fim de semana, ambos registraram as melhores marcas de suas curtas carreiras. Guilherme participou de quatro provas na Suécia, enquanto que Michel esteve presente em três disputas de slalom nos EUA. 

A melhor marca foi obtida por Guilherme na segunda corrida de slalom em Idre. Ele conquistou a oitava posição, com o tempo de 1min25seg04 e 42.16 pontos FIS - o vencedor foi o sueco Rickaard Kaahre, com 1min22seg56 e 20.53 pontos. Nesta categoria o recorde brasileiro é de Jhonatan Longhi, que conseguiu 40.04 pontos em 2012.

O jovem brasileiro, que mora na Suécia, já havia ficado perto da marca na primeira descida de slalom. Ele também foi o oitavo colocado, com 1min27seg46 e 45.92 pontos FIS - Kaahre venceu com 1min24seg77. 

Depois disso, em Fjaetervaalen, Guilherme competiu em duas provas de slalom gigante, mas não conseguiu repetir o bom desempenho. Na primeira delas, foi o 45º dentre os 76 que terminaram as duas descidas com o tempo de 2min00seg26 e 80.50 pontos FIS - o sueco Ludvig Lifvendhal venceu com 1min53seg91. Na segunda, ele não completou a primeira manga e ficou de fora da classificação. Mathias Wennberg, da Noruega, conquistou o título com 1min55seg08.

Enquanto um brasileiro se aproximava do recorde brasileiro de esqui alpino, outro estabelecia a melhor marca da carreira. Michel Macedo conseguiu excelentes resultados no slalom em Spirit Mountain, nos EUA. 

O melhor desempenho aconteceu logo na primeira corrida. O jovem foi o 20º colocado, com o tempo de 1min39seg21 e 48.78 pontos FIS - a vitória foi do australiano Daniel Demschar, com 1min36seg20. É a primeira vez que a jovem promessa atingiu um índice na casa dos 40 pontos (lembrando que no esqui quanto menos pontos tiver, melhor). 

Na segunda prova, Michel foi o 31º com 1min33seg97 e 66.90 pontos FIS - a terceira melhor marca da temporada. O norte-americano Matthew Strand venceu com 1min28seg84. Por fim, na terceira descida, o brasileiro ficou na 26ª posição, com 1min39seg84 e 74.22 pontos - Strand venceu novamente, com 1min33seg45. 

Eles são jovens, mas Michel e Guilherme mostram a cada prova que já podem ser considerados dois dos principais nomes do esqui alpino brasileiro atualmente. Michel, inclusive, estará presente no Mundial adulto em Vail Beaver-Creek, que começa nesta semana. Já Guilherme é expectativa de bom resultados no Mundial Júnior, em março. 

Michel Macedo (Divulgação/CBDN)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.