A hora e a vez dos Blue Birds

Treino da equipe de bobsled antes do ouro (Reprodução)

"Não tenho palavras para demonstrar a alegria que estou sentindo", escreveu Edson Bindilatti. "Estou muito emocionado e determinado a chegar na Coreia e fazer história", comentou Davidson de Souza. Nem mesmo o presidente Emilio Strapasson segurou a emoção: "Registro aqui minha admiração por cada um dos atletas, pela dedicação, resiliência, humildade e paixão dedicados a este projeto".

A enxurrada de elogios e congratulações começou no fim da tarde deste sábado e não tem hora para terminar. Tudo porque o quarteto brasileiro de bobsled finalmente conquistou o ouro na Copa América da modalidade. A prova aconteceu em Park City e consagrou a evolução que o projeto está conquistando dia após dia.

O ouro veio com 1min37seg86, 36 centésimos de segundo à frente do time norte-americano comandado por Colin Coughlin. Os EUA também levaram o bronze com a equipe de Jake Peterson.É o primeiro título masculino desde o retorno da modalidade após a crise administrativa da CBDG, em 2012.

Bronze, prata, ouro. O fim de semana perfeito já é fruto de um novo momento do esporte no país, graças ao apoio da Federação Internacional de Bobsled e Skeleton. A entidade fechou parceria com a CBDG para auxiliar na parte técnica - tudo sob os olhares atentos da britânica Nicola Minichiello, responsável pelos treinamentos. 

Neste domingo, o quarteto de bobsled do Brasil retorna à pista de Park City para encerrar a participação na Copa América e também a temporada de inverno. Independentemente do resultado de hoje, os Blue Birds saem com a cabeça erguida e a sensação de que tem muito para evoluir, crescer e conquistar neste esporte!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.