Medalha histórica

André Cintra em Sochi (Márcio Rodrigues/MPIX/CPB)

Tudo começou despretensiosamente, sem alarde. Em julho de 2012 o Brasil começava seus primeiros passos nos esportes paralímpicos de inverno após ver André Cintra, mesmo sem uma perna, participar do Open de Snowboard naquela temporada. 

O fato é que dois anos depois o país já colhe importantes frutos na categoria. A última delas veio na terça-feira, na Copa do Mundo de Snowboard paralímpico em Aspen, nos EUA. André Cintra, presente em Sochi ao lado de Fernando Aranha, conquistou a medalha de bronze na competição. 

Ele ficou atrás apenas do norte-americano Mike Schultz e do italiano Giuseppe Communale, respectivamente o primeiro e segundo colocados na classe SB-LL1. Aliás, esta foi a primeira competição após a divisão dos atletas de snowboard em duas categorias funcionais: amputados acima e abaixo do joelho. 

"A medalha de bronze do André na Copa do Mundo de Snowboard é um momento especial para o esporte paralímpico brasileiro, que se vê em evolução em todas as frentes. Parabenizo o André, que já havia feito história ao participar dos Jogos de Inverno, em Sochi, e agora consegue mais um feito de grande relevância", comentou Andrew Parsons, presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB).

Uma pena que essa divisão não existia em Sochi. Caso contrário, o Brasil já teria garantido uma medalha paralímpica de inverno - André também teve o terceiro tempo para atletas amputados acima do joelho naquela ocasião. 

Ufa, que dia! Começou com o bronze de Michel Macedo no esqui alpino e termina com outro bronze histórico, desta vez no Snowboard paralímpico! É, meus caros, os esportes de inverno também merecem destaque neste país tropical!

Master

Apenas para encerrar o giro de resultados do fim de semana, o brasileiro Stefano Arnhold, presidente da CBDN, participou da etapa da Copa do Mundo de esqui alpino master em Veysonnaz, na Suíça. Ele participou de uma prova de slalom no sábado. 

Na classificação geral, Stefano ficou na 34ª posição, com o tempo de 2min15seg20 e 204.97 pontos FIS. Ao todo, 51 atletas terminaram a prova e o vencedor foi o norueguês Andreas Dimmen com 1min45seg24. Na sua faixa etária, o presidente ficou na 11ª posição dentre 13 competidores.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.