Jogo 1 - Foi bom enquanto durou

Lance do jogo entre Brasil x EUA na noite de sexta (Divulgação/CBDG)

A vitória não veio e quem olha o placar pode pensar até que o jogo sequer foi disputado. Mas engana-se quem pensa assim. No primeiro confronto do America's Challenge de Curling, a seleção brasileira conseguiu realizar uma grande exibição diante dos EUA no complexo norte-americano em Blaine, Minnesota. 

O placar de 7 a 3 não condiz com o que foi a partida. A tática defensiva do Brasil funcionou perfeitamente nos primeiros ends, arrancando aplausos da torcida presente no local - aliás, pelas fotos enviadas pela CBDG, o recinto estava lotado. Todos queriam saber mais desses brasileiros que se aventuraram pelo Curling. 

Os EUA saíram na frente e vencem o desafio por 1 a 0, mas a seleção brasileira pode bater no peito e se encher de confiança para as duas partidas decisivas neste sábado. Às 18h e 23h (no horário brasileiro de verão), as duas seleções se enfrentam novamente. O Brasil precisa vencer pelo menos uma partida para forçar o quarto jogo no domingo.

O jogo

Como era de se esperar, a seleção brasileira adotou uma postura defensiva para esta primeira partida do America's Challenge contra os EUA. Cada passo, jogada e lançamento eram devidamente calculados para evitar qualquer chance do time da casa se distanciar no placar. Como diz aquele velho ditado, "devagar se vai ao longe". 

Mas não precisava ser tão devagar assim! O jogo começou morno e nem mesmo o ponto conquistado pela seleção norte-americana no primeiro end pôs fogo no jogo. O Brasil abdicava de marcar pontos para não ceder a posse do martelo, conseguindo zerar o segundo e quarto ends e cedendo apenas um pontinho no terceiro. 

O quinto end caminhava para terminar zerado, mas uma manobra de Heath McCornick, skip dos EUA, fez com que três pedras do país estivessem na zona de pontuação. Não restou alternativa para Marcelo Mello: com um draw (pedra colocada) ele descontou e deixou 2 a 1 para os norte-americanos no intervalo. 

A questão é que isso finalmente fez o jogo ganhar em emoção. O sexto end começou muito disputado, com os EUA aproveitando o martelo e partindo para cima, tentando ampliar a vantagem. O Brasil se defendia bem, a ponto de a última pedra ser decidida na medição. Por 1 milímetro, triunfo dos mandantes e 3 a 1 no placar. Mas a equipe brasileira estava firme na partida. Com uma pedra no botão, a equipe conseguiu aproveitar o martelo e descontou para 3 a 2 na sequência, faltando apenas três ends para o fim!

Porém, o oitavo end encerrou qualquer possibilidade de zebra. Os EUA engataram bons lançamentos e conseguiram nada menos do que QUATRO pontos, abrindo 7 a 2 no placar. Diante disso, coube ao time brasileiro apenas cumprir tabela e se poupar para os próximos jogos. Deu tempo, ainda, de mais um ponto brasileiro no último end e o posterior encerramento da partida com 7 a 3 para os norte-americanos.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.