Elite paralímpica

André Cintra em Sochi (Márcio Rodrigues/MPIX/CPB)

Nos dias 11 e 12 de janeiro começa a Copa do Mundo de Snowboard paralímpico em Aspen, nos Estados Unidos. É o primeiro evento após o Comitê Paralímpico Internacional dividir a modalidade em duas categorias AK (para amputados acima do joelho) e BK (abaixo do joelho). Os melhores atletas estarão presentes, entre eles o brasileiro André Cintra. 

É sua primeira competição na neve após os Jogos Paralímpicos de Sochi, em março. André e Fernando Aranha foram os primeiros brasileiros a competirem no evento e conseguiram ótimos resultados internacionais para o Brasil. 

"A expectativa é muito positiva, pois essa separação dos atletas com amputação acima e abaixo do joelho permitirá um maior equilíbrio. Será um recomeço e acredito que teremos resultados ainda melhores", comentou André Cintra, que está na categoria BK. 

A mudança é significativa. Se ela existisse em Sochi, por exemplo, André conseguiria a medalha de bronze - a primeira do país em qualquer edição de campeonatos internacionais de inverno. Ele sabe que, após a divisão, a tendência é mais atletas surgirem nesta categoria e aumentar a competitividade nos próximos anos. 

A Copa do Mundo de snowboard paralímpico também terá outra novidade: ao invés de descidas individuais para a tomada de tempo, agora serão dois atletas por bateria, semelhante aos snowboard paralelo gigante. Quem vencer a bateria avança até a grande final. O Brasil Zero Grau estará de olho no desempenho de André Cintra no evento.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.