Que fase!

Guilherme Grahn (Divulgação/CBDN)

No sábado, Guilherme Grahn competiu no slalom em Nolby, na Suécia, e conseguiu a melhor marca da carreira no esqui alpino. Um dia depois, ele ratificou a boa fase em outra disputa de slalom na cidade sueca de Sundsvall. 

O brasileiro terminou na 18ª posição, com o tempo combinado de 1min32seg00 e incríveis 55.18 pontos FIS. Ele ficou apenas quatro segundos atrás do sueco Max-gordon Sundquist, o vencedor da prova com 1min27seg24 e 15.90 pontos FIS (lembrando sempre que no esqui quanto menor a pontuação, melhor).

Essa marca obtida pelo Guilherme pode parecer distante do dia anterior, quando ele atingiu sua melhor pontuação pessoal. Entretanto, num futuro não muito distante, era um sacrifício para os atletas brasileiros ultrapassarem a barreira de 100, 80 pontos FIS. Hoje, com essa nova geração inspirada pelas conquistas de Jhonatan Longhi e Nikolai Henstch no início deste século, já passa a ser rotina somar 60, 50 e até 40 pontos no ranking. 

Pela programação oficial, essa é a última prova de esqui alpino do Brasil em 2014. Mas isso não quer dizer que haverá tempo de descanso. Logo no início do novo ano temos novas competições que servirão de preparação para o Mundial da modalidade. Guilherme estará presente na disputa Júnior, que acontece em março.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.