Estreia na neve

Guilherme Grahn (Divulgação/CBDN)

Um mês depois da abertura oficial da temporada europeia, os brasileiros estrearam em competições na neve neste fim de semana. Guilherme Grahn e Michel Macedo, jovens revelações do esqui alpino da CBDN, foram os responsáveis por começar as competições em grande estilo para este país tropical.

Os melhores desempenhos vieram com Guilherme em Funaesdalen, na Suécia. Ele participou de três provas de slalom gigante entre a sexta-feira e o domingo. No dia 28 de novembro, em uma disputa júnior, o brasileiro ficou na 22ª posição, com o tempo combinado de 2min02seg24 e 67.35 pontos FIS - ele ficou cinco segundos atrás do croata Max Ullrich, o vencedor.

No dia 29, em uma competição FIS, o jovem repetiu a performance, terminando na 36ª posição com o tempo de 2min05seg89 e 69.87 - Ullrich venceu novamente. Por fim, no dia 30, Guilherme piorou um pouco, terminando na 46ª posição com 2min06seg40 e 74.10 pontos FIS. Mattias Roenngren, da Suécia, garantiu o primeiro ouro do país-sede. 

Enquanto um brasileiro se aventurava nas terras escandinavas, outro encarava as montanhas do Colorado, nos EUA. Michel Macedo encarou duas provas de slalom nos dias 28 e 29 de novembro e estreou em sua primeira temporada boreal entre os profissionais. 

E os resultados foram os melhores possíveis. No primeiro dia, ele ficou na 46ª posição dentre os 61 que terminaram as duas descidas e obteve o tempo de 1min47seg10 com 111.44 pontos FIS - o norte-americano Michael Ankeny venceu com 1min33seg76. 

No dia seguinte, Michel ficou na 52ª posição, com o tempo de 1min48seg88 e 124.16 pontos FIS. Ao todo, 62 atletas completaram as duas descidas e Tim Kelley, dos EUA, venceu a prova com 1min34seg07. 

A estreia da CBDN na neve do hemisfério Norte não poderia ter sido melhor. Em sua segunda temporada como profissional, Guilherme manteve o excelente desempenho na pontuação FIS, posicionando-se como um grande nome do esqui alpino nacional. Já Michel, que debutou nesta prova, mostra que está no caminho certo da modalidade. 

O Brasil deve voltar à neve no dia 6 de dezembro, novamente com Guilherme Grahn, em Arvidsjaur, na Suécia. O último mês do ano também terá provas da equipe de cross-country e biatlo.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.