Em grande estilo

A musa está de volta! (Agence Zoom/Reprodução)

Lindsey Vonn e Ted Ligety, ao lado de Mikaela Shiffrin, são os maiores nomes do esqui alpino norte-americano. Ambos sofreram com lesões recentemente, mas conseguiram dar a volta por cima nas etapas da Copa do Mundo da modalidade realizadas na América do Norte. 

Os homens competiram em provas de velocidade na cidade de Beaver Creek, nos EUA, enquanto que as mulheres desceram em Lake Louise, no Canadá. E foi neste último lugar que aconteceu o melhor fato do fim de semana no esporte. 

Após quase um ano afastada do esqui alpino, Lindsey Vonn, idolatrada pelos resultados e reconhecida pela beleza, retornou às competições em grande estilo. Em três provas ela conquistou um ouro e uma prata nas provas de velocidade, mostrando que continua com a velha e boa forma. 

Na primeira corrida de downhill, ela ainda estava se acostumando e viu de longe a eslovena Tina Maze vencer com 1min50seg98, seguida pela austríaca Anna Fenninger, prata com 1min51seg43, e Tina Weirather, do pequeno Liechtenstein, com 1min51seg49 na terceira posição. 

Porém, na segunda descida, Vonn comandou a supremacia norte-americana. A estrela venceu com 1min50seg48, pouco à frente da compatriota Stacey Cook, com 1min50seg97. A incansável veterana Julia Mancuso foi bronze com 1min51seg05 e fechou o pódio triplo dos EUA. 

Por fim, no Super G, a atleta norte-americana conquistou a prata com o tempo de 1min18seg83, 37 centésimos de segundos atrás da suíça Lara Gut, medalhista de ouro. Tina Maze fez 1min19seg27 e levou o bronze. 

Com as provas no continente americano, Tina Maze abriu uma pequena distância no ranking geral, com 380 pontos. Anna Fenninger tem 263 e a também austríaca Kathrin Zettel, que não manteve a regularidade das outras provas, está com 250 pontos. Mas agora a disputa promete pegar fogo: Maze, Fenninger, Shiffrin, Vonn... são atletas reconhecidamente talentosas e que farão as descidas pegarem fogo!

Homens

Ted Ligety também fez o retorno triunfal do herói. Tudo bem que sua lesão o tirou apenas das últimas provas, mas ele retornou e conseguiu vencer a única prova mais técnica: o slalom gigante em Beaver Creek, nos EUA, para alegria dos torcedores locais. 

A disputa foi muito equilibrada: o norte-americano fez o tempo combinado de 2min34seg07, apenas 18 centésimos à frente do francês Alexis Pinturault, prata, e 60 centésimos do austríaco Marcel Hirscher, bronze. 

Nas outras duas provas de velocidade disputadas, o domínio foi do norueguês Kjetil Jansrud. Ele, que já havia vencido as duas últimas provas da semana passada, voltou ao lugar mais alto do pódio no downhill com 1min40seg17. Beat Feuz, da Suíça, foi o segundo colocado com 1min40seg71 e Steven Nyman, dos EUA, surpreendeu e conquistou o bronze com 1min40seg73. 

No Super G, o atleta da Noruega ficou com a medalha de prata. Ele fez 1min13seg30 e ficou 52 centésimos atrás do austríaco Hannes Reichelt, vencedor da prova. Alexis Pinturault completou o pódio com 1min13seg40. 

Dessa forma, Jansrud também abre uma ligeira vantagem no ranking geral e soma 412 pontos. O austríaco Hirscher, que não participa de provas de velocidade, é o segundo com 240. Reichelt assume a terceira posição com 207 pontos. 

As provas de esqui alpino voltam para a Europa. Na sexta-feira acontece provas de slalom gigante em Are, na Suécia.

Confira alguns cliques das provas realizadas na América do Norte:

Lara Gut voltou a vencer uma etapa da Copa do Mundo (Agence Zoom)

Kjetil Jansrud continua soberano na velocidade (Agence Zoom)

Ted Ligety também retornou com vitória (Agence Zoom)

Tina Maze mostra porque é uma das maiores do mundo (Agence Zoom)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.