Disputa acirrada

Marit Bjoergen após a prova de sprint (NordicFocus)

É incrível como as provas de endurance na neve, o que inclui o cross-country e biatlo, contam com chegadas apertadas e definidas até em milésimos de segundos após longos quilômetros indo e vindo por terrenos difíceis. Porém, é algo rotineiro nessas modalidades e as disputas das Copas do Mundo dos esportes são exemplos disso. 

No Cross-Country, porém, a disputa é basicamente norueguês. Marit Bjoergen, uma das principais atletas do país escandinavo, venceu as duas provas na etapa de Davos (Suíça) na Copa do Mundo. 

Primeiro, ela venceu os 10km estilo livre com o tempo de 24min57seg7 - aliás, nessa prova ela não perde desde 2009! A alemã Nicole Fessel foi a segunda colocada, 20 segundos atrás. A também norueguesa Heidi Weng completou o pódio. Depois, no sprint livre, Marit conseguiu seu segundo ouro nos alpes suíços ao chegar na frente de Stina Nilsson, da Suécia, e Ingvild Oestberg, da Noruega, respectivamente a segunda e terceira colocadas.

Nos 15km livre masculino, o terceiro ouro norueguês veio com Anders Gloessen, com 34min27seg9, apenas cinco segundos à frente de seu compatriota Peter Northug Jr. Chris Andre Jespersen garantiu o pódio triplo. Porém, no sprint masculino, a vitória ficou para o italiano Federico Pellegrino, seguido pelo russo Alexey Petukhov e por Finn Haagen Krogh, da Noruega.

A Copa do Mundo dá uma parada no início de 2015 para a disputa do Tour de Ski, tradicional evento organizado pela FIS e inspirado pelo Tour de France, no ciclismo (teremos matéria especial sobre isso). A próxima etapa acontece nos dias 17 e 18 de janeiro em Otepää, na Estônia.

Divisão de medalhas

Anton Shipulin (IBU/Rene Miko)

No Biatlo há uma diversidade maior de vencedores. Das seis provas da terceira etapa da Copa do Mundo da modalidade, disputada em Pokljuka, na Eslovênia, cinco nações diferentes subiram ao lugar mais alto do pódio. 

Somente a Rússia conseguiu dois ouros, ambos com Anton Shipulin entre os homens. Primeiro, ele venceu o Sprint 10km com 23min18seg6 e nenhum tiro errado - Dominik Landertinger, da Áustria, foi o segundo e Emil Svendsen, da Noruega, o terceiro. Depois, o russo venceu a largada coletiva 15km, com 35min16seg8 e um tiro desperdiçado. O francês Martin Fourcade ficou a prata e o austríaco Simon Eder com o bronze. 

Por muito pouco Shipulin não obteve um desempenho perfeito na neve eslovena. Na prova de perseguição 12,5km ele ficou com a prata, 18 segundos atrás de Emil Svendsen, o vencedor com 30min43seg3 e desempenho perfeito no estande de tiro. O bronze ficou com Martin Fourcade.

Nas provas femininas, três vencedoras diferentes: Gabriela Soukalova, da República Tcheca, venceu o sprint 7,5km com o tempo de 20min17seg3 e nenhum tiro desperdiçado - Dorothea Wierer, da Itália, foi a segunda, e Valj Semerenko, da Ucrânia, a terceira. 

Darya Domracheva, da Bielorrússia e dona de três ouros em Sochi, venceu na perseguição 10km com o tempo de 29min55seg9 e um tiro errado. Ela deixou a finlandesa Kaisa Makarainen com a prata e Semerenko novamente com o bronze. Por fim, Makarainen conquistou o ouro na largada coletiva 12,5km com 34min18seg8 e dois tiros errados. Mesmo assim, ela chegou à frente de Anais Bescond, da França, e Nadezhda Skardino, da Bielorrússia.

Os atletas de Biatlo terão um pequeno período de descanso para curtirem as festas de fim de ano e retornam à competição entre os dias 6 e 11 de janeiro em Oberhof, na Alemanha.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.