Beliscando o recorde

Guilherme Grahn (Divulgação/CBDN)

É, pelo visto é questão de tempo para que as marcas de Jhonatan Longhi sejam superadas no esqui alpino brasileiro. O atleta, que dá um tempo na carreira e sonha até ser técnico da equipe, assiste de camarote o surgimento de jovens que, prova após prova, chegam perto do recorde nacional. 

Neste último sábado de 2014 foi a vez de Guilherme Grahn brilhar. O jovem de 17 anos competiu em Nolby, na Suécia, em uma prova de slalom. Ele, que nasceu em Teresina (Piauí) e mora no país escandinavo, conquistou o melhor desempenho da carreira até o momento.

O brasileiro ficou na 16ª posição da disputa, com o tempo combinado de 1min46seg01 - pouco mais de quatro segundos atrás do sueco Gustav Lundbaeck, vencedor com 1min41seg91. Porém, Guilherme obteve 47.25 pontos FIS. O recorde nacional, conquistado por Jhonatan Longhi em 2012, é de 40.03 (lembrando que no esqui quanto menos pontos tiver, melhor). 

O interessante é que o jovem não competiria mais em 2014 - até brinquei aqui que ele já tinha se despedido do ano. Felizmente ele resolveu se despedir em grande estilo com a melhor marca da carreira. Neste domingo, ele retorna às pistas suecas, desta vez no slalom em Sundvall, também na Suécia.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.