Vitórias e derrotas

Time Monticello reunido. Raphael é o mais alto (Reprodução)

Nesta quarta-feira aconteceu a segunda rodada da Premium League de Curling. Após uma derrota na estreia, o Time Monticello encarou um jogo duro, mas conseguiu conquistar sua primeira vitória no campeonato. A primeira de um time capitaneado por um brasileiro em uma liga competitiva no Canadá.

A equipe, com Raphael Monticello como skip, derrotou o Time Tardi por 10 a 7 com um bom trabalho em equipe, de acordo com o jogador. A vitória tem um gosto a mais, pois faz os dois times terem a mesma campanha (1 - 1) e seguirem de perto os líderes e favoritos ao título. 

A próxima rodada acontece na próxima quarta-feira. O Time Monticello enfrenta a equipe Geall, que fez sua estreia nesta segunda rodada.

Feminino

O time feminino de curling do Brasil não teve tanta sorte assim. Com a equipe montada no fim da última temporada, as meninas dão os primeiros passos para avançar na modalidade. Assim, é de se esperar que tropeços e derrotas doloridas aconteçam com alguma frequência nesta jornada.

Nesta última segunda-feira aconteceu uma delas. O time Samba, composto pelas seis atletas brasileiras, enfrentou o Time Smith pela segunda rodada da Liga do Royal City Curling Club e, ao contrário da partida de estreia, quando conseguiu surpreender as adversárias, dessa vez não teve chances.

A partida terminou em 13 a 1, numa noite em que praticamente nada deu certo para a equipe nacional. Infelizmente, como o site do torneio é ruim, não há maiores detalhes ou qualquer estatística do jogo. Nada que possa acrescentar nesta matéria.

Entretanto, como sempre digo para os esportes de inverno no Brasil, mesmo em uma derrota difícil como essa é possível tirar coisas boas. O técnico Craig Lightbody está gostando da evolução do jogo das brasileiras e consegue identificar onde e como elas podem melhorar.

Além disso, Aline Gonçalves, presente no Mundial de Duplas Mistas (ao lado de Marcelo Mello), conseguirá participar de treinamentos intensivos com o restante da equipe feminina nesta semana - ela é a única que não mora em Vancouver, o que dificulta um pouco a reunião das jogadoras.

Por fim, o importante é ter plena consciência de que esse ano é apenas um aprendizado. Na verdade, o objetivo inicial envolvia apenas treinamentos, mas as próprias atletas se inscreveram por conta própria para estimularem entrosamento. Não tenho dúvidas de que elas crescerão muito nos próximos anos!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.