Grande avanço

Telmo Kirst, Renê Emmel, do Eisstocksport, Henrique Hermany e Emílio (Reprodução)

Hoje à tarde o Brasil deu um passo significativo para construir sua primeira arena olímpica de gelo. Emílio Strapasson, presidente da CBDG, foi até a cidade gaúcha de Santa Cruz do Sul para mais uma reunião com o poder público local. Se na primeira vez havia apenas um burburinho, nesta segunda-feira podemos dizer que temos um interesse sério de ambas as partes. 

O representante da entidade se encontrou com o prefeito Telmo Kirst, o secretário de esportes Henrique Hermany e integrantes da Federação Gaúcha Desportiva de Eisstocksport (como você viu aqui, a modalidade praticamente nasceu na cidade e também é praticada no gelo). 

A prefeitura reforçou o interesse de ceder o terreno para a construção da arena de gelo e se colocou até mesmo à disposição para ir com a CBDG até o Ministério do Esporte pleitear verba através de convênio e leis de incentivo para construir o espaço. A previsão orçamentária para a obra gira em torno de R$ 10 milhões, sem falar no custo mensal de manutenção. 

"Tudo o que é bom para Santa Cruz nós vamos abraçar. O retorno de eventos como a Stock Car e a Fórmula Truck justificaram plenamente o esforço da administração para que estivessem presentes no calendário de 2014 e os resultados foram altamente positivos. Certamente, com um projeto desta magnitude, Santa Cruz estaria no centro das atenções em nível nacional e internacional", afirma o prefeito Telmo Kirst no site oficial da prefeitura.

Com uma arena olímpica nas medidas oficiais, a delegação brasileira de esportes no gelo não só ganha um lar para treinamentos, como o país pode sediar eventos internacionais. Vale lembrar que a Federação Mundial de Curling é parte interessada e se dispôs a ajudar até mesmo com verba. 

"É um projeto com visão comunitária, que aproveita os potenciais já existentes no município, como patinação e eisstocksport, e promove novas modalidades, como o curling e o hóquei. Além disso, há a possibilidade de implementar uma pista de gelo removível, possibilitando utilizar a estrutura para outros eventos", explica o secretário Henrique Hermany.  

Este foi um importante passo, mas ainda falta mais para o sonho virar realidade. A cidade de Santa Cruz do Sul vai elaborar um Termo de Cooperação Técnica, formalizando a intenção de ceder uma área para a construção da estrutura. Já a CBDG deve finalizar o projeto da arena (isso demora mesmo, pois precisa ser muito bem elaborado). Quando estiverem finalizados, os documentos serão apresentados ao Ministério do Esporte para pleitear convênios e leis de incentivo. 

Eu diria que o Brasil nunca esteve tão perto de possuir seu tão sonhado Complexo Olímpico de Gelo. Mas é melhor manter a calma e aguardar. Para quem esperou tanto, aguardar mais alguns meses não será tão difícil!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.