Dois anos

A primeira postagem foi no dia 17 de outubro de 2012, com direito a boas-vindas. A primeira postagem jornalística, por assim dizer, veio dois dias depois. O Brasil Zero Grau, que nasceu despretensiosamente, cresceu e se solidificou como um canal importante para quem gosta de esporte olímpico no país. 

Claro que não se compara aos trabalhos brilhantes dos amigos do Brasil no Rio, Esporte Olímpico Brasileiro, Surto Olímpico, Os Olímpicos, Olimpílulas, e tantos outros que dedicam parte de seu tempo para mostrar a dura vida dos atletas neste país que teima em se chamar de olímpico mesmo com vários pontos que precisam ser melhorados urgentemente. 

Mas desde outubro de 2012 cumpri com louvor o papel a que me dediquei em 2010, quando fiz um TCC sobre os brasileiros que praticam esportes de inverno. Com o objetivo de informar e praticamente apresentar estes atletas ao público, relatei treinos, competições, decepções, polêmicas e alegrias ao longo dos últimos anos. 

Defendi com unhas e dentes o direito dessas pessoas competirem pelo Brasil - ainda que a maioria insiste na visão burra de patriotismo e fronteiras. Mostrei todas as agruras que é treinar em um país sem incidência de neve e todas as formas de tropicalização dessas práticas. E se você pensa que esquiar no asfalto é sinal de fraqueza, precisa ler este espaço com mais frequência para perceber que é uma prática difundida em todo o mundo. Inclusive em nações que vivem debaixo de neve. 

E nessa caminhada, contamos com o apoio de atletas consagrados no cenário brasileiro, como Isabel Clark, Jaqueline Mourão e Leandro Ribela, por exemplo, mas também descobrimos jovens promessas e novos praticantes de diversos esportes. Impossível não se emocionar com a equipe de patinação, com Isadora Williams e Luiz Manella rompendo barreiras, ou ainda os jovens praticantes do Cross-Country através do Ski na Rua e os brasileiros que moram no Canadá e encontraram no Curling uma forma de matar saudade do país de origem! 

Tudo isso você viu primeiro aqui, no Brasil Zero Grau. Quando a grande mídia descobre uma história fantástica, ela já tinha saído com meses de antecedência por aqui. Viramos fonte de informação direta ou indiretamente para os jornalistas presentes nos grandes veículos (obrigado pela audiência e estou à disposição para freelas, fica a dica!). O reconhecimento maior surgiu em fevereiro de 2014: a possibilidade de comentar os Jogos de Inverno na RecordNews. 

Nunca imaginei que poderia chegar a dois anos com postagens diárias sobre os brasileiros nos esportes de inverno. A ideia floresceu e madurou. Por conta disso, é preciso dar um passo à maioridade. Ainda que seja um blog em sua essência, a mudança de layout se faz necessária para dar mais destaque às notícias. Desde o sábado o leitor pode acompanhar este formato diferente. Também apostei em novos formatos, como a WebTV e uma Magazine! 

Enfim, dois anos é uma marca ótima, mas os resultados e a importância que este espaço adquiriu mostra que o desafio está apenas no começo. Sim, esportes de inverno possuem apelo no Brasil e ainda temos muito o que relatar, ouvir e se emocionar! Obrigado a todos pela audiência! O próximo passo é Pyeongchang-2018!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.