Detalhes

Matéria do Jornal Gazeta do Sul (Reprodução)

Você viu na última terça-feira que a negociação para a construção da primeira arena olímpica de gelo do país avançou após reunião entre CBDG e a prefeitura da cidade gaúcha de Santa Cruz do Sul. Entretanto, na quarta-feira, o jornal Gazeta do Sul, com o repórter Joel Haas, trouxe uma matéria completa no dia seguinte com mais detalhes desse encontro. Vamos a alguns:

  • A reportagem confirmou que o próximo passo é a elaboração de um Termo de Cooperação Técnica por parte da prefeitura para formalizar o acordo e ceder o terreno. Já a CBDG contratará uma consultoria norte-americana para ajudar na elaboração do projeto a ser apresentado ao Ministério do Esporte. 
  • Além da Federação Mundial de Curling, que já se dispôs a ajudar financeiramente, Emílio Strapasson confessou que a União Internacional de Patinação e a Federação Internacional de Hóquei no Gelo já estão a par do assunto e demonstram interesse em cooperar também.
  • O projeto deve envolver escolas e oficinas de treinamento para cada uma das modalidades praticadas na arena (patinação, hóquei no gelo, curling e eisstocksport). 
  • Nas próximas semanas, representantes da CBDG e da Prefeitura deverão ir à Brasília conversar com o Ministério do Esporte para falar do projeto e se informar sobre convênios e leis de incentivo.
É esse último ponto o mais importante justamente por envolver a negociação política com a esfera federal. Deputado federal por cinco mandatos, o prefeito de Santa Cruz do Sul, Telmo Kirst, conhece os trâmites burocráticos. Além disso, é colega de Aldo Rebelo, titular da pasta neste primeiro mandato da presidente Dilma Rousseff (eles trabalharam juntos na CPI CBF/Nike, inclusive) - o que pode facilitar essa negociação. 

Uma troca no comando do Ministério agora pode representar muitas dificuldades para a arena olímpica no gelo. Resumindo: CBDG e Santa Cruz do Sul precisam acelerar se quiserem tirar, de uma vez por todas, o sonho do papel.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.