Critérios definidos

Jovens do Projeto Ski na Rua ganham espaço na CBDN (Divulgação/CBDN)

A CBDN divulgou na semana passada os critérios técnicos e financeiros para levar os atletas aos Mundiais das modalidades de neve, que acontecem entre janeiro e março do próximo ano. Os eventos marcam a abertura para a nova geração de competidores brasileiros. 

Sem a pressão por resultados pela classificação olímpica, a entidade pode promover essa entrada gradual de jovens de 16 a 20 anos que começam a despontar. É o caso, por exemplo, de Michel Macedo, no esqui alpino, Lucas Alves e Wesley Huntington no snowboard, e os garotos do Projeto Social Ski na Rua, no cross-country.

Não vou colocar todos os critérios técnicos e financeiros listados pela confederação. São muitas condições e exigiria um post maior e mais elaborado do que este. Quem quiser, basta acessar este link para poder fazer download dos documentos.

Mas se cruzarmos todas as informações, vemos que a delegação brasileira deve ser composta de 12 atletas, todos com a viagem e estadia bancadas pela entidade. Quem não estiver nessa lista, mas ter o índice e conseguir bancar a viagem, também pode participar da competição.

Dentre os doze, serão quatro atletas de snowboard (um para o cross, dois para o slopestyle e um para o júnior), cinco de esqui alpino (quatro homens e uma mulher), um atleta masculino de cross-country e dois jovens (um de cada gênero) para o Mundial júnior e juvenil de biatlo. 

Entre o fim de outubro e novembro, a CBDN deve soltar uma pré-lista de convocados em algumas das modalidades. As listas oficiais serão divulgadas em dezembro e janeiro, após a realização de exames e das primeiras provas da temporada do hemisfério norte. 

Eu tenho alguns palpites, mas não vou citar nomes para evitar qualquer confusão. O certo é que chegou a vez e a hora de novos nomes brilharem pelo Brasil nos esportes de inverno. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.