Resultados

Francisco Nobre (Divulgação/CBDN)
Na correria da clínica de avaliação do bobsled e skeleton e do Brasileiro de Snowboard, quase que deixo passar a participação do brasileiro Francisco Nobre no esqui alpino, em Cerro Castor (Argentina). Ele competiu em duas provas de slalom gigante no dia 20 de agosto. 

Ao contrário da participação no início do mês, quando conquistou os melhores resultados da carreira, agora ele não foi tão bem. Inexperiente em relação aos concorrentes (era o quarto mais novo na disputa), ele ficou acima dos 200 pontos FIS em ambas as provas. (lembrando que quanto mais ponto tiver, pior para o competidor no esqui alpino). 

Na primeira corrida Francisco foi o 19º e antepenúltimo colocado, com 2min03seg30 e 216.32 pontos. O vencedor foi russo Aleksander Andrienko, com 1min41seg77 e incríveis 9 pontos FIS. 

Na segunda prova, o brasileiro melhorou um pouco sua participação. Chegou na 13ª posição, o penúltimo dentre aqueles que conseguiram completar as duas descidas. Teve o tempo de 2min02seg65 e 208.03 pontos. O vencedor novamente foi Andrienko, com 1min42seg16 e 11.47 pontos FIS. 

Independentemente do resultado, o importante é ver Francisco Nobre, com apenas 16 anos, buscar melhorar seu desempenho. Essa é a lógica: competir contra os melhores para, pouco a pouco, diminuir a marca e subir no ranking! 

Ele foi o primeiro integrante da equipe brasileira de esqui alpino que competiu na temporada sul-americana. Nos dias 30 e 31 de agosto teremos mais provas, dessa vez com Guilherme Grahn, Fabio Guglielmini e os irmão Michel e Tobias Macedo. 

Snowboard

Ontem trouxe os principais resultados do último dia da Copa Sul-americana de snowboardcross. Faltava apenas os resultados de todos os atletas brasileiros. 

No feminino, Isabel Clark foi a melhor brasileira ao terminar na segunda posição. Nathali Oliani não conseguiu chegar na semifinal dessa vez e ficou na 12ª posição, conquistando 44 pontos FIS. Isis Dassow, por sua vez, abdicou da prova e sequer largou. 

No masculino, os brasileiros também não conseguiram repetir os resultados anteriores. Marcos Batista foi o único que chegou nas quartas de final, terminando na 15ª posição e 32 pontos FIS. Lucas Rezende foi apenas o 24º, com 14 pontos, o jovem Lucas Alves ficou em 27º e Carlos Eduardo Almeida, o Dinho, foi o 28º e último colocado. 

A equipe de snowboard se prepara agora para o Brasileiro e Sul-americano de Slopestyle, nos dias 31 de agosto e 1º de setembro em Antillanca, no Chile. Marcos Batista, Raquel Iendrick e a novata Wesley Hutington são os representantes nacionais. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.