O comandante

Craig Lightbody, com a mochila, embaixo (Divulgação)

Nesta terça-feira a CBDG e a Associação Brasileira de Curling definiram o nome do técnico da seleção brasileira feminina de curling. O escolhido foi o canadense Craig Lightbody e ele será o responsável por iniciar o trabalho com as brasileiras que moram e treinam no Canadá. 

O novo comandante já é figurinha conhecida na modalidade. Ele treinou Taiwan nos últimos três campeonatos asiáticos, foi auxiliar do Japão nos Jogos Olímpicos de 2010 e 2014 e comanda atualmente o Time Bilensky, campeão da província Colúmbia Britânica.

Entre as atividades de Craig, estão os treinos com as meninas em Vancouver (residência da maioria delas) e também dos rapazes que moram na mesma região - o time masculino ainda não possui um técnico definido por conta da separação territorial (alguns jogadores moram em outras regiões, como Quebec). Além disso, o treinador ajudará na seletiva que a entidade deve realizar entre setembro e outubro para incrementar a equipe nacional.

Este passo é apenas o primeiro de um longo caminho a ser percorrido pela equipe feminina brasileira no curling. Se o time masculino já conta com confiança para desafiar os norte-americanos novamente nesta temporada, o mesmo não pode se dizer das mulheres. 

O foco delas agora é disputar provas regionais no Canadá para conseguir ritmo de jogo e só na temporada seguinte fazer jogos internacionais e o desafio contra os EUA por uma vaga no Mundial. É um sinal claro de maturidade e planejamento a longo prazo, essencial para quem quer crescer em qualquer modalidade. O curling brasileiro está de parabéns. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.