Sobreviventes

O COI anunciou na manhã desta segunda-feira as três cidades que seguem na disputa para sediar os Jogos de Inverno de 2022. Oslo, na Noruega, Pequim, na China, e Almaty, no Cazaquistão, são os locais que passaram da fase de aplicações para a fase de candidaturas. A escolha será em 2015.

Mas falar que passaram adiante é forçar um pouco a barra. As três podem ser encaradas como sobreviventes de uma disputa que poderia ser bem disputada, com pesos pesados da Europa e Ásia, mas que terminou com um arranhão na reputação do Comitê Olímpico sobre o processo de escolha. Tanto que, tradicionalmente, são quatro cidades que seguem adiante na fase de candidaturas. Mas no caso dos Jogos de 2022, sequer havia interessadas. 

A última a desistir foi Lviv, na Ucrânia, por motivos até esperados: a instabilidade política assusta e qualquer investimento financeiro que não seja para buscar a paz e tranquilidade deve ser condenado. Antes dela, Estocolmo (Suécia) e Cracóvia (Polônia) foram outras que desistiram formalmente. Além disso, Barcelona (Espanha), Davos (Suíça) e Munique (Alemanha) abandonaram a corrida logo no início. 

Já listei aqui alguns problemas que fizeram essa debandada ser possível (veja). Os tópicos ainda são válidos e também explicarão o processo de escolha entre essas três sobreviventes. Por isso que, apesar de torcer muito por Oslo, a capital norueguesa não possui tantas chances hoje: a candidatura não conta com apoio governamental - ainda. Pequim e Almaty saem na frente, apesar do risco de ter três Olimpíadas seguidas no continente asiático (Pyeongchang-2018 e Tóquio-2020). 

Os comitês organizadores terão até o dia 7 de janeiro de 2015 para entregar o documento de candidatura e as garantias.A escolha será no dia 31 de julho do mesmo ano, em Kuala Lumpur (Malásia). Quem quiser saber mais, acesse esse link!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.