Recuperação

Esmeralda no hospital (Divulgação)
Uma das maiores promessas do Brasil nos esportes de inverno teve que enfrentar uma cirurgia nesta semana. Esmeralda Alborghetti, que nesta temporada entra para a categoria adulta do esqui alpino, precisou operar o joelho após sofrer lesão no início do ano em competições na Europa. 

É a segunda intervenção jurídica que a jovem, 16 anos, teve que passar em sua curta carreira. Dado preocupante, sem dúvida, mas que tem um lado positivo: ele mostra a confiança e disposição que Esmeralda tem em se tornar atleta de inverno pelo país. 

Veja o depoimento que ela deu para a CBDN:

"Morrendo de saudade deste esporte... Morrendo de saudade até das viagens de 11 horas no carro, de levantar às seis, de carregar mais de 15 kg entre esquis e mochila, dos -15 °C, das unhas quebradas por causa das botas apertadas, das festas renunciadas por causa dos treinos, de cair, de machucar-me, de levantar e cair outra vez e aprender a não cair mais... Não quero pensar em quantos meses faltam para que eu volte nas pistas, nem em quanto vou ter que me esforçar depois da cirurgia, nem em quanto vou ter que estudar para recuperar em 1 ano aquilo que os meus colegas estudaram em 3 anos e passar esse último ano de ensino médio para voltar e esquiar... mas não me arrependo e estou aqui lutando para que todos os meus sacrifícios não sejam vãos e que eu possa alcançar o meu sonho"

Ela resumiu bem todo o esforço que atletas de inverno passam no Brasil. Os sacrifícios, a falta de reconhecimento, as dificuldades e as lesões. E reitero: quem falou isso é uma jovem de 16 anos. Madura e muito consciente. Mas ainda assim, jovem. E que depois dessa frase, com uma longa carreira pela frente. 

O prazo para ela poder voltar a esquiar é de seis meses. Não tenho dúvidas que em janeiro ela estará disputando provas na Itália e levará a bandeira brasileira para posições nunca antes alcançadas.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.