Entre amigos

Dinho, do snowboard, e Fabio, do esqui alpino (Felippe Rodrigues/CBDN)

Em 2013 nós, jornalistas, estávamos em peso. O clima pré-olímpico e a possibilidade de levar uma delegação recorde em Sochi fez as TV's, portais e jornais prestigiarem a Cerimônia de Encerramento da CBDN e encontrar com atletas que brigavam pelos Jogos Olímpicos. Havia expectativas e esperanças no ar e isso, meus caros, é o combustível do jornalismo desde sempre.

Um ano se passou, o Brasil realmente fez história, mas na Cerimônia de Encerramento da temporada em 2014 éramos apenas três veículos presentes. Além de mim, havia um site e uma equipe do Sportv. Pouco para esportes que três meses atrás conseguiam marcas expressivas na neve russa, mas que representa bem o cotidiano da entidade.

O clima intimista e tranquilo da festa no Esporte Clube Pinheiros casou bem com a temperatura gelada e fina garoa que caía em São Paulo na última terça-feira. Mesmo após uma temporada histórica, a principal ordem para os atletas era relaxar e ajudar na elaboração das estratégias das modalidades. Não que o Brasil não vá competir em 2014, pelo contrário. Mas a meta agora é outra. Tanto que os testes físicos focavam outros anos do que esse próprio. 

"O importante é relaxar e descansar. Vou usar a temporada para participar de outras provas e torneios, que num ano pré-olímpico não é possível", afirmou Jaqueline Mourão, exemplificando bem a situação.  

Galera do Ski na Rua (Felippe Rodrigues/CBDN)
Esse é o lema: experimentar e dar mais bagagem aos jovens. Os irmãos Alborghetti e Guilherme Grahn no esqui alpino, Gabriela Neres no biatlo, os garotos do Ski na Rua no cross-country e Lucas Alves no snowboard terão mais espaço nos próximos anos, podem ter certeza. 

Aliás, todos os citados estiveram presentes na Cerimônia. Fico feliz em ver os garotos treinados por Leandro Ribela presentes como atletas premiados - um ano atrás eles foram apenas convidados, o que demonstra claramente a evolução.

Houve premiações, exibição de vídeos, explicação sobre o acidente de Lais Souza, tudo o que protocolo mandava. Mas num evento tão bonito, não poderia haver um final melhor. Prestes a completar 25 anos, a CBDN, por meio de sua diretoria, fez uma homenagem surpresa para o presidente Stefano Arnhold, como uma forma de agradecimento pelos serviços prestados até aqui.

A exibição de um vídeo com depoimentos de familiares, amigos e atletas, tudo comandado pelo ex-atleta Marcelo Apovian, emocionou o dirigente. Ele lembrou Domingos Giobbi, pioneiro da entidade e falecido no ano passado. Agradeceu os funcionários e reafirmou a continuidade do trabalho árduo de fazer este país tropical aceitar as modalidades de inverno. 

"Ninguém pode nos impedir de lutar pelos nossos sonhos", afirmou Mirella Arnhold, ex-atleta e filha de Stefano, no vídeo. Esta é, talvez, a maior conquista da CBDN em toda sua história. Ela nos mostra que todos os sonhos são possíveis. Sobretudo se contarmos com o clima de amizade, confiança e tranquilidade que pôde ser visto na última terça-feira.

Stefano e Marcelo durante homenagem (Felippe Rodrigues/CBDN)


Bastidores

Este é apenas o relato do que foi a festa. Os bastidores e entrevistas exclusivas você confere ao longo da semana. O Brasil Zero Grau tem boas revelações para os leitores! Aguardem!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.