A primeira de muitas

L.Lutz, Ribela e Caio: pódio (Felippe Rodrigues/CBDN)
A prova era no asfalto, mas o tempo em São Carlos contribuiu para que todos os atletas pudessem se imaginar na neve por um pouco. Alguns dos principais atletas de esqui cross-country do país, e as revelações, estiveram no interior paulista para a disputa dos dois primeiros eventos de Circuito Brasileiro de rollerski.

Foram provas de distance e sprint em cinco categorias distintas, totalizando 24 medalhas e 21 atletas envolvidos.  Você pode ver uma reportagem bem bacana aqui. "Foi um excelente evento e de muita importância para o desenvolvimento das modalidades de enduro da CBDN. A intenção é que novas etapas do Circuito sejam realizadas, desenvolvendo o potencial dos já existentes e atraindo novos atletas para a modalidade", afirma Caio Siqueira, analista técnico da entidade e gestor das modalidades. 

O torneio faz parte do grande projeto da Confederação nos próximos anos. A meta é tornar o país uma nação competitiva nos Jogos de Inverno em 2026. No caso do Biatlo e Cross-Country, a meta é popularizar justamente o rollerski entre os atletas. Afinal de contas, essa é a tática que até mesmo os países mais tradicionais adotam. 

Leila e Bruna no feminino (Felippe Rodrigues/CBDN)
Enquanto esse dia não chega, Leandro Ribela foi o grande destaque na categoria elite masculina, com medalhas de ouro tanto na prova de distance quanto na de sprint. Nesta última, inclusive, tivemos uma grata surpresa: o jovem Victor Santos se destacou e ficou com a prata, à frente de Leandro Lutz, atleta mais experiente na neve. 

No distance, os dois "Leandros" duelaram pela ponta até o fim, com Ribela ficando com o ouro. A disputa do bronze também foi emocionante, com Caio Moreira, Paulo Santos e Victor Santos disputando cada metro da pista pela medalha - Caio levou a melhor.

Entre as mulheres, apenas duas competidoras: Leila Mostaço e Bruna Moura. Esta última teve melhor sorte e conquistou a medalha de ouro no distance e no sprint. Entre os mais jovens, Altair Firmino, com dois ouros, Matheus Meira e Rafael Meira, cada um com uma vitória, também se destacaram e mostraram a importância das categorias de base. 

"A primeira competição oficial de rollerski no Brasil foi uma boa oportunidade de avaliar o potencial dos novos atletas da Confederação, que demonstraram ótimo desempenho. Ao mesmo que tempo que tivemos cinco categorias, incluindo feminino e paralímpico, todos atletas puderam desfrutar da experiência competitiva ao lado de atletas de alto nível e, ao mesmo tempo, participarem de um ambiente divertido", finaliza Caio.  

Caio e Victor exaustos na luta pelo bronze (Divulgação)

Testes físicos

Até quinta-feira cerca de 30 atletas devem chegar ao país para as baterias de testes físicos, além de palestras e reuniões na CBDN. Daqui uma semana teremos a Cerimônia de Encerramento da temporada.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.