Vitrine

Escrevo este post enquanto os atletas do Rio de Janeiro dão seus saltos e piruetas no Rio Trophy, o primeiro estadual oficial de patinação artística no gelo sob gestão da CBDG. Queria estar lá. Afinal de contas, é mais uma página sendo escrita nesta evolução que os esportes de inverno conseguiram no último ciclo olímpico. 

Leonardo Araújo (Arquivo Pessoal)
Se alguém falasse para mim que menos de dois anos após iniciar o blog eu estaria escrevendo um post sobre um torneio estadual oficial de patinação no gelo em solo brasileiro, provavelmente daria risada e chamaria de sonhador. Mas o que essa modalidade conquistou nesse período permite que novos voos sejam feitos e novos sonhos sejam construídos. 

E é atrás desses sonhos que cerca de trinta atletas se inscreveram para estarem na pequena pista de patinação do Shopping Barra Garden, na Tijuca (o evento vai até às 14h; quem estiver na Cidade Maravilhosa está convidado a prestigiar). Eles querem provar que Isadora Williams não será exceção. Que daqui alguns anos mais e mais brasileiros terão condições de disputar uma edição dos Jogos Olímpicos de Inverno. 

Entre eles, destaco dois: Leonardo Araújo e Thayana Stocco. Os dois, ao lado de Fernanda Monteiro, são os únicos integrantes da categoria Sênior A e são considerados experientes após tanto tempo de treinamento e abnegação. 

Leonardo, por exemplo, concluiu o ensino médio e agora está indeciso entre a Faculdade de Dança ou de Educação Física. Quer seguir como atleta de patinação artística. "Esse é o meu grande sonho e pretendo ir até o fim para realizá-lo", comentou com exclusividade ao Brasil Zero Grau. 

Entrou para o mundo da patinação no gelo em 2012 após ser visto patinando no inline. Tratava apenas como diversão, até descobrir a pista no Norte Shopping. Se quando era diversão não enxergava dificuldades, a situação ficou mais séria quando passou a treinar para valer. 

"Os meus saltos passaram a não caber mais na pista que eu treino. Ela é bem pequena, tem 300 metros quadrado e com duas pilastras que dificultam ainda mais o meu desempenho", lamentou. São três treinos de quatro horas cada por semana. Imagina a dura rotina do atleta numa pista que deve ter um quarto do tamanho de uma pista adequada. 

Thayana (Arquivo Pessoal)
Deve ser o mesmo sofrimento de Thayana Stocco. Entramos em contato com a jovem, mas como enviei as perguntas em cima da hora, não deu tempo para ela responder. Não tem problema, pois Thayana é uma das integrantes que mais brigam pelo desenvolvimento da patinação artística no gelo aqui no Brasil. 

Foi ela que organizou uma campanha no Facebook para sensibilizar Luiz Manella a voltar aos treinos e não encerrar a carreira de forma precoce. Ela juntou depoimentos de quem se importa com a modalidade e enviou ao brasileiro que mora nos EUA. Conseguiu o objetivo: o brasileiro voltou aos treinos e está mais motivado do que nunca. 

Thayana e Leonardo estiveram presentes no Rio Open realizado no ano passado e conquistaram suas medalhas. Mesmo sem estrutura alguma por aqui, ambos já realizam saltos duplos. A expectativa é que o Rio Trophy seja apenas o início de um longo planejamento e que os sonhos deles possam inspirar muitas crianças que certamente estarão acompanhando os dois a partir de agora. 

"Quem sabe um Nacional? Seria ótimo participar de outros campeonatos maiores. A patinação artística está finalmente ganhando reconhecimento e fazendo história no país", afirma Leonardo. 

3 comentários:

  1. Olá, Gustavo.
    Acompanhei as Olimpíadas de Inverno pelo seu blog.
    Gostaria de saber como descobrir locais para praticar patinação no gelo no Brasil em cursos para adultos, apenas para diversão mesmo. É possível? Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rafaela, muito obrigado pela audiência!
      Na cidade de Rio de Janeiro possui algumas escolas. Sugiro procurar Márcio Pereira e a Associação de Patinação do Estado do Rio no Facebook. Ele pode te dar mais detalhes. Sei que também há locais em Campos do Jordão e Gramado... mas confesso que não sei de mais detalhes...

      Excluir
  2. Parabéns a todos que dão destaque, como o Brasilzerograu e aoss jovens atletas, que suam diariamente para dar destaque ao esporte. Meu muito obrigado ao Léo e a Thayana.

    Marcos Tony Lehmann

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.