Disputado!

Eles tem motivos para ficarem felizes (Divulgação)

Com duas semanas de treinamento, era inimaginável que o Brasil pudesse fazer frente ao Canadá no Mundial de Curling de Duplas. Mas acredite: o país fez frente e podemos dizer que o placar de 10 a 3 registrado na penúltima partida do país nesta segunda-feira não condiz com a realidade. 

Com exceção do primeiro end, quando os adversários abriram quatro pontos de vantagem (mais uma vez a falta de concentração no início pesou), todos os outros períodos foram bem intensos e definidos literalmente na última pedra. 

Após perder o segundo end por um ponto, o Brasil devolveu a pontuação no terceiro end e foi para o intervalo com uma derrota parcial de 7 a 1. Voltou mais concentrado, conseguiu emplacar take-outs e venceu o sexto end por 2 a 0, resultando numa derrota que nem foi tão doída assim e que mostra, realmente, que a dupla Marcelo Mello e Aline Gonçalves conseguiram se inserir no cenário internacional. A CBDG, inclusive, trouxe estatísticas que comprovam essa evolução.

Tanto que a motivação está a mil para a última partida da seleção no evento (terça-feira, às 7h15, contra a Eslovênia). Os dois países brigam com o Cazaquistão para ver quem fica na última posição do Grupo B. Caso o Brasil conquiste sua segunda vitória, irá escapar da lanterna e poderá comemorar o objetivo mais do que cumprido nesta primeira aventura internacional no Curling!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.