Desafio sul-americano

A rivalidade Brasil e Argentina nos esportes de inverno é bem menor do que nos esportes de verão. Para falar a verdade, ela é inexiste: os atletas argentinos e brasileiros são grandes amigos. Mas como diz aquele velho ditado, "amigos, amigos, negócios à parte". 

No dia 17 de abril, véspera do feriadão de Páscoa, a partir das 9h, a CBDN irá inaugurar oficialmente o CT de Freestyle em São Roque, no interior paulista, com um desafio entre os atletas brasileiros das modalidades radicais e os atletas argentinos. Os maiores nomes do esqui, snowboard, wakeboard e skate dos dois países estarão presentes na inauguração, como Isabel Clark, Josi Santos, Martin Jaureguiazo e Marcos Batista, por exemplo. 

Imagem das pistas construídas (Reprodução)
O evento é aberto à imprensa e, acredito eu, que será aberto para o público também. Aguardo mais informações da entidade nos próximos dias para dar mais detalhes. O evento e a obra consolida a parceria de longa data entre o Ski Mountain Park, de São Roque, e a confederação de neve. Quem não conhece, o local possui uma pista artificial e se tornou num dos principais pontos turísticos da cidade.

As provas acontecerão nas pistas construídas para o segundo CT da CBDN destinado aos atletas de inverno do país (o primeiro é em São Carlos, para o time de cross-country e biatlo).  Desenhado pelo especialista italiano Roberto Moresi, o Centro de Freestyle contra com três pistas artificiais em diferentes inclinações e kickers, que permitem saltos com aterrissagem em colchão inflável AcroBag de 400 m² de última geração para treinamentos acrobáticos. Além disso, trampolins também poderão ser utilizados para o aprimoramento dos movimentos aéreos dos atletas.
 

"O desenvolvimento de um centro de treinamento em território nacional abre uma nova perspectiva nesse complexo sistema que é o treinamento de atletas, possibilitando a continuidade do planejamento macro de treinamento em todas as áreas, que incluem as partes física, técnica e psicológica. Se antes o componente técnico estava ausente, agora não ficará mais", aponta Pedro Cavazzoni, superintendente técnico da CBDN no release divulgado. 

A inauguração do CT e o desafio Brasil x Argentina é o primeiro passo do planejamento a longo prazo estipulado pela entidade e que mira os Jogos de 2026 justamente com as modalidades freestyle. De acordo com o superintendente, a meta é daqui 12 anos tornar o país competitivo, principalmente no aerials, modalidade que viu Josi Santos estrear em Sochi e causou polêmica com a grave lesão de Lais Souza. 

Bom, pouco mais de um mês após os Jogos Olímpicos de Inverno, a CBDN dá o primeiro passo para os próximos ciclos olímpicos. Não podemos negar a evolução brasileira em esportes de neve. Dezesseis anos atrás o país classificava um atleta em uma modalidade olímpica; agora foram seis competidores em cinco esportes.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.