Corrida centenária!

Chiara Marano continua competindo (Divulgação/CBDN)

Hoje o Brasil viu a seleção de esqui alpino participar da 100ª prova da modalidade nesta temporada. O número expressivo mostra como a nova geração se coloca no calendário internacional em busca de experiência e evolução. Dez anos atrás era inimaginável ver os atletas brasileiros competindo em tantas provas assim. 

A honra coube à Chiara Marano, incansável e que segue disputando provas na Europa em busca de melhorar seus pontos FIS. Nesta quarta ela iniciou uma série de quatro provas que, acredito eu, sejam as últimas da brasileira nesta temporada desgastante, mas cheia de boas notícias. 

Ela, porém, não teve tanta sorte na corrida de slalom em Courchevel, na França. Sequer completou a primeira descida e ficou de fora da classificação final. A vencedora foi a britânica Bethany Widdup, com 1min42seg82 e 43.09 pontos FIS. 

Chiara segue nos alpes franceses nos próximos dias. Ela ainda participará de mais uma prova de slalom e outras duas de slalom gigante. No dia 11 ainda teremos o fim de temporada para Guilherme Grahn e mais duas participações de Stefano Arnhold na categoria master. É o Brasil dando os últimos passos na melhor temporada que já teve em esportes de neve. 

Mais uma posição

Quase dois meses depois, o bobsled masculino do Brasil subiu mais uma posição na classificação final dos Jogos Olímpicos de Sochi. Isso porque a equipe polonesa foi suspensa por ter um dos integrantes pego no antidoping. 

O atleta Daniel Zalewski testou positivo para o estimulante etilanfetamina e desclassificou toda a equipe. Dessa forma, o Brasil sobe mais uma posição, ficando na 28ª colocação final. O detalhe curioso fica por conta dessa ter sido realmente a posição da Polônia, que brigou com o trenó brasileiro na parte de baixo até a última descida.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.