Agora sim!

Chiara Marano (Divulgação/CBDN)

Comentamos que Chiara Marano devia estar com falta de sorte. Afinal de contas ela havia abandonado a primeira descida nas duas corridas de slalom em Courchevel (França) na quarta e quinta-feira. Mas nesta sexta ela pelo menos voltou a terminar uma prova e somar pontos no ranking internacional.

A brasileira conseguiu a 22ª posição dentre 33 atletas que completaram as duas descidas do slalom gigante na neve francesa. Ela teve o tempo de 1min49seg41 e 97.73 pontos FIS - longe da melhor marca da carreira, é verdade, mas dentro da barreira simbólica dos cem pontos. A vencedora foi a italiana Martina Nobis, com 1min42seg00.

Neste sábado a jovem encerra sua participação com mais uma prova de slalom gigante. Chiara acelerou este fim de temporada para tentar diminuir sua pontuação FIS em provas de slalom e slalom gigante. Mas com o mês de abril já na metade, ela já deve estar pensando nas merecidas férias depois dessa prova. 

Guilherme Grahn

Quem também competiu neste sábado foi o jovem Guilherme Grahn, uma das maiores revelações do país nesta temporada em esportes de inverno. Ele competiu numa fortíssima prova de slalom em Lindvallen, na Suécia. 

O brasileiro ficou na 59ª posição dentre os 83 competidores que completaram as duas descidas, com o tempo de 1min39seg80 e 89.19 pontos FIS. 

A marca está acima da média que ele conquistou ao longo dos anos (lembrando que no esqui quanto menos pontos tiver, melhor). Mas se olharmos a disputa na parte de cima e a idade dos competidores (três ou quatro anos mais velhos), o desempenho de Guilherme foi muito bom. O vencedor da prova foi o sueco Axel Baeck, atleta de Copa do Mundo, com 1min28seg37.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.