Pratas da casa em Mundiais

Nesta terça-feira de Carnaval dois jovens brasileiros deixarão a folia de lado para darem um importante passo nas suas carreiras em modalidades de inverno: Guilherme Grahn irá estrear no Mundial Júnior de Esqui Alpino em Jasna, na Eslováquia, enquanto que Gabriela Neres encerrará sua participação no Mundial Juvenil de Biatlo em Presque Isle, nos EUA.

Em jogo, mais do que simplesmente comprovar a evolução que ambos estão tendo nesta temporada. Aqui, o que vale é mostrar a todos que existe uma geração bem talentosa surgindo nas modalidades de inverno e que, com um pouco de apoio, é possível sonhar mais alto e conquistar melhores resultados já em 2018, nos Jogos de Pyeongchang, na Coreia do Sul.

Guilherme Grahn

Guilherme Grahn (Divulgação/CBDN)
Nascido em Teresina, no Piauí, mas desde garoto morando na Suécia, Guilherme Grahn surgiu praticamente do nada nesta temporada. Morando com os pais numa remota região do país escandinavo, o jovem tem dificuldades até de competir em mais provas por conta da distância de onde vive. 

Mas ele soube aparecer no momento certo. Ao contrário do irmão, que não pode representar o Brasil por já ter competido numa prova oficial pela Suécia, Guilherme conseguiu conversar a tempo com a CBDN e mostrou que todo o esforço da entidade não foi em vão. Logo nas suas primeiras provas em novembro do ano passado já chegou perto do recorde brasileiro nas provas de slalom gigante e slalom especial. 

Com 17 anos nas costas e uma média FIS já na casa dos 60 pontos (melhor do que ele apenas Jhonatan Longhi), Guilherme sabe que pode evoluir ainda mais e estipular novas marcas para o esqui alpino nacional. 

O primeiro passo será dado hoje, com a prova de slalom gigante no Mundial Júnior. Este é o primeiro torneio de grande porte que o atleta competirá pelo Brasil e o evento sempre serviu para que a confederação "testasse" as jovens promessas. Foi assim com Fábio Guglielmini, por exemplo. Um bom retrospecto hoje o deixará em posição privilegiada para este ciclo olímpico. Além da prova de hoje, amanhã ele competirá no slalom especial. O Brasil Zero Grau ficará de olho no desempenho de Guilherme. 

Gabriela Neres

Gabriela com o rifle (Divulgação/CBDN)
Se Guilherme estreia, Gabriela se despede hoje do Mundial Juvenil de Biatlo. A brasiliense de 17 anos quer melhorar seu desempenho nas últimas provas e prosseguir com a boa evolução que vem conquistando na modalidade. 

No sábado, ela competiu na prova de sprint e conseguiu um tempo 45% superior às três primeiras colocadas. Só a título de comparação, ela fez uma marca 61% superior no ano passado. 

Hoje, porém, a prova exigirá um fôlego maior para a atleta. Acostumada com provas de sprint, na casa dos 6 quilômetros e dois estandes de tiros, nesta terça-feira ela competirá nos 10 quilômetros individuais. Gabriela será a 26ª a largar num total de 56 competidoras. 

Caso conquiste um bom desempenho também na prova de distance e melhore seu tempo em relação ao último ano, a jovem se consolidará como sucessora de Jaqueline Mourão no biatlo. E isso, meus caros, não é pouca coisa não. O Blog também ficará de olho na prova da brasileira. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.