Dentro da média

Isabel com o colete amarelo (Reprodução/Facebook)

Isabel Clark buscava avançar para a semifinal da penúltima etapa da Copa do Mundo de snowboardcross nesta terça-feira em Veysonnaz, na Suíça. Não conseguiu, mas pelo menos ficou dentro da média que ela conquista nos últimos anos. 

Foi a 15ª na classificação final e garantiu 160 pontos no ranking internacional. A brasileira ocupa a 12ª posição na temporada, acumulando 1040 pontos. A líder é a canadense Dominique Maltais com 4400 pontos. 

Ela, aliás, venceu a etapa suíça passando por fortes competidoras. Na bateria de quartas de final, conseguiu eliminar Isabel e a tcheca Eva Samkova, campeã olímpica em 2014. Depois, na grande final, passou por Nelly Loccoz, da França, e Lindsey Jacobellis, dos EUA. 

Por falar em Isabel Clark, ela conseguiu uma boa largada, mas problemas na descida com outras competidoras a derrubaram e fizeram chegar apenas na quarta posição - as três melhores avançavam para as baterias semifinais. 

"Hoje nas finais tive uma boa largada, mas no primeiro setor da pista, que era bem veloz, houve um afunilamento na linha, minha prancha atropelou a prancha da Deborah [Anthonioz, da França] e as duas foram pro chão. Apesar da queda brusca está tudo bem, terminei 15 nesta Copa. Próxima e última etapa: La Molina, Espanha", escreveu Isabel em sua página no Facebook.

Fica o convite então: nos dias 14 e 15, ainda nesta semana, teremos a última etapa da Copa do Mundo de snowboardcross. Depois disso, apenas em julho, com a temporada sul-americana nas montanhas chilenas e argentinas.

Jogos Paralímpicos

Após se tornar no primeiro brasileiro a competir na história dos Jogos Paralímpicos de Inverno, o atleta Fernando Aranha volta à disputa do cross-country adaptado nesta quarta-feira. A partir das 3h (horário de Brasília) ele participará da prova de sprint 1 quilômetro na categoria LW10-12. 

No evento, os atletas largam um de cada vez, de forma intervalada, na etapa classificatória, que define os 12 atletas que avançam às baterias finais. Após conseguir a 15ª posição na prova de longa distância no domingo, a expectativa é que o brasileiro possa chegar às finais. 

"Na prova de Sprint, consegui meus melhores resultados, mas ela é muito mais difícil. É a mais difícil das três que competirei aqui em Sochi. É muito técnica. E, como percorremos o trajeto por pouco tempo, não podemos errar. Não dá para consertar um erro, uma queda. Se eu escorregar por um segundo, não passo para a semifinal. Mas vou dar o meu melhor, como sempre", comenta Fernando no release divulgado pela CBDN. 

Ele ainda competirá na prova de média distância (10 quilômetros) no dia 16. Antes, no dia 14, teremos a participação de André Cintra no snowboard adaptado.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.