Mais um dia de Brasil

Leandro Ribela no Parque Olímpico (Reprodução)

Esta terça-feira será mais um dia do Brasil em Sochi. Leandro Ribela e Jaqueline Mourão participarão da prova de sprint no esqui cross-country. A classificação e as baterias eliminatórias tanto do masculino quanto no feminino acontecerão ao longo do dia. 

A primeira prova acontecerá a partir das 8h25 no horário brasileiro de verão. A expectativa é grande por conta da preparação que os dois brasileiros fizeram. Nestes Jogos Olímpicos a prova de sprint será na técnica livre, a preferida dos atletas nacionais. Eles passaram duas temporadas realizando mais provas nesta categoria. 

"Chegou a hora! Tudo pronto! Amanhã início da prova às 8:25. Largo às 8:45 (horário do Brasil) com o numero 82. Muito obrigado a todos pelas mensagens de apoio e carinho", escreveu Leandro em sua página no Facebook. 

O brasileiro será o 82º a largar num total de 86 atletas (o ranking é levado em conta para definir a start list). A prova consiste numa disputa de pouco mais de um quilômetro. Na classificatória todos largam e completam o percurso. A partir daí os classificados são divididos em baterias em caráter eliminatório até chegar à grande final. Peter Northug Júnior, da Noruega, é o grande nome da modalidade. 

Jaqueline será a 63ª a largar num total de 67 atletas competidoras. A supercampeã Marit Bjoergen e a norte-americana Kikkan Randall são as favoritas ao ouro. O Brasil Zero Grau ficará de olho na apresentação dos brasileiros. 

Resultados

Chiara Marano e Guilherme Grahn, dois brasileiros que poderiam estar muito bem nos Jogos Olímpicos, competiram em provas oficiais da FIS nos últimos dias. Eles mostraram que estão numa ótima forma realmente. 

Nesta segunda-feira Chiara competiu em Veysonnaz, na Suíça, numa prova de slalom gigante. Ela terminou na 57ª posição, com o tempo de 2min22seg38. Cinquenta e nove atletas terminaram a disputa e a vencedora foi a holandesa Adriana Jelinkova, com 2min11seg69.

Mas mesmo na parte de baixo da tabela, a prova foi muito disputada e influenciou nos pontos FIS (que é o que conta para o ranking). A brasileira marcou 85.06 pontos, sua melhor marca na carreira!

No fim de semana, o jovem Guilherme Grahn, 16 anos, competiu em duas provas de slalom em Jaervsoe, na Suécia, onde ele mora. Na primeira disputa, no sábado, ele não completou a segunda descida e ficou de fora da classificação. O vencedor foi o sueco Emil Johansson, com 1min44seg63.

Na segunda, porém, o brasileiro voou. Ficou na 35ª posição, com 1min52seg64 num total de 54 atletas que terminaram as duas apresentações. O vencedor foi Emil Johansson novamente, com 1min44seg63. Nos pontos FIS, Guilherme conseguiu 67.02, sua melhor marca em provas de slalom.

Torço muito pela evolução de Chiara Marano e Guilherme Grahn nos próximos anos. Ambos são jovens e podem melhorar ainda mais. Chiara, sobretudo, já mostrou nos últimos meses um desempenho fantástico no esqui alpino. Infelizmente em 2014 não foi possível, mas certamente em 2018 eles têm tudo para representarem o Brasil nos Jogos de Inverno!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.