Cancelado

Maya Harrisson (Reprodução/Facebook)

O clima não está colaborando com a reta final de preparação dos atletas brasileiros para os Jogos de Inverno. Após Isabel Clark ver sua prova de snowboardcross ser cancelada neste fim de semana, neste sábado foi Maya Harrisson sofrer com o mesmo problema.

A disputa do slalom gigante na etapa da Copa do Mundo em Kranjska Gora, na Eslovênia, foi cancelada por conta da nevasca que cai na Europa. Uma pena, pois a brasileira teria a chance de esquiar ao lado de Tina Maze, Mikaela Shiffrin e Lara Gut, favoritaças em Sochi. A prova de slalom que acontecerá amanhã foi transferida para Maribor e será a última prova de Maya. 

No domingo, mas na Itália, Jaqueline Mourão e Leandro Ribela competem no sprint pela Copa do Mundo de cross-country (isso se o tempo deixar, evidente). 

"A nossa participação já esta sendo muito boa, pois como todas as empresas de ceras e esquis estão aqui, facilita para os ajustes finais para Sochi. A gente não fez uma preparação específica para esta prova, treinamos dois turnos durante esta semana, visando as provas de Sochi, então não tenho muita expectativa de resultado amanhã, mas vai ser uma ótima oportunidade de participar mais uma vez de um evento deste porte", escreveu Jaqueline em sua página no Facebook. 

Resultado é o que menos importa neste momento, para falar a verdade. Acertar os esquis e entrar 100% fisicamente em Sochi já é um diferencial e tanto. 

Cancelamento no luge

Neste fim de semana também aconteceria a penúltima etapa da Copa do Mundo de luge em pista natural, mas a pista não suportou o calor excessivo dos dias anteriores e a organização cancelou a prova. É isso mesmo, não dá para entender: num dia o inverno está quente, no outro cai nevascas e em ambas provas precisam ser canceladas. 

Enfim, o brasileiro Flávio Macedo, que não pode se dar ao luxo de voltar para sua casa por conta dessas mini-férias, ficou na Áustria para fazer uma série de treinamentos. Ele se prepara para a última etapa da competição, que acontecerá entre os dias 17 e 19 de fevereiro. 

E para quem quer conhecer um pouco mais sobre os riscos do luge em pista natural, confira um vídeo que o atleta fez numa de suas descidas.

video

Viagem

Na noite deste sábado a equipe brasileira de bobsled embarca para Sochi. Cinco homens (Edson Bindilatti, Fábio Gonçalves, Daividson de Souza, Edson Martins e Odirlei Pessoni) e as mulheres Larissa da Silva e Sally Mayara encontrarão o técnico Cristiano Paes, a piloto Fabiana dos Santos e os trenós da equipe. 

Eles estiveram em São Paulo nos últimos quatro dias numa espécie de concentração. Ficaram num hotel perto da avenida Paulista e realizaram treinos de academia e push na pista do Ibirapuera. A ação foi patrocinada pela CPQi, líder em tecnologia para mercados capitais. 

A ideia era melhorar ainda mais o entrosamento, como se fosse possível. O Brasil Zero Grau se encontrou duas vezes com os atletas e nas duas ocasiões o clima era contagiante para Sochi. "Não vejo a hora de chegar lá. Perguntamos sempre para o Edson [Bindilatti] como é o clima olímpico", brincou Sally Mayara, apenas uma das que aguardam ansiosamente pela disputa. 

O bate papo no hotel e depois no Ibirapuera durou mais de uma hora e rendeu grandes histórias. Tanto que elaborarei um post especial só para contar a saga desses verdadeiros atletas olímpicos do Brasil. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.