Bandeiras, cerimônias e homenagens

Atletas na homenagem para Lais (Reprodução/Facebook)

Esta terça-feira reservou alguns momentos de patriotismo e emoção para os atletas brasileiros em Sochi.  Além da cerimônia de boas vindas para a delegação do país, Jaqueline Mourão foi nomeada porta bandeira na Cerimônia de Abertura, na sexta, e ainda deu tempo de uma bela homenagem para a atleta Lais Souza, do esqui aerials.

Vamos por ordem cronológica. O dia começou com o hasteamento da bandeira brasileira na Vila Olímpica e a cerimônia de boas vindas, protocolo olímpico, com a execução do Hino Nacional. Imagino a sensação de orgulho para os rapazes e moças ali presente. 

Foram 18 meses intensos em busca dos pontos necessários para a classificação e que resultou na maior equipe do país na história dos Jogos de Inverno. Além dos atletas, estiveram presentes os técnicos das modalidades e até mesmo o presidente do COB, Carlos Arthur Nuzman. 

Depois veio a confirmação oficial: Jaqueline Mourão será a porta-bandeira do país na Abertura. Não há como discordar mesmo. Atleta experiente, Jaqueline está na sua terceira participação olímpica de inverno (são cinco, no total). 

Mesmo aos 38 anos, ela encontrou fôlego para conciliar esqui cross-country e biatlo, dois dos esportes mais desgastantes das modalidades de inverno. Não bastasse isso, quebra recordes atrás de recordes e ainda por cima conseguiu a vaga olímpica inédita no biatlo mesmo com quatro anos no esporte, apenas. 

"Estou muito emocionada, me lembrando de toda a minha trajetória. É muito legal poder ter esse reconhecimento. Espero mostrar para muitos que é possível alcançar sonhos que parecem impossíveis. Eu não esperava. É um sonho se tornando realidade", comentou a atleta pela assessoria de imprensa da CBDN. 

Por fim, ela, Isabel Clark, o time de bobsled, Josi Santos, todos foram até a escultura dos anéis olímpicos e fizeram uma linda homenagem para Lais Souza. Ainda em estado grave após acidente no esqui aerials, a brasileira certamente viu seus colegas levarem uma camisa do Time Brasil com seu nome e a bandeira brasileira no local. Afinal de contas, ela estaria lá se não acontecesse toda essa tragédia. 

Cada dia que passa os Jogos se aproximam e a ansiedade aumenta. No dia 6 Leandro Ribela também se juntará à delegação brasileira. Jhonatan Longhi e Maya Harrison continuarão na Europa para treinar mais e chegarão na Rússia apenas no dia 15.

Um comentário:

  1. Só de ler a matéria já me arrepiei...
    Fico imaginando os atletas que estiveram presentes...
    É muita emoção.
    FORÇA BRASILLLLLLLLL.
    *********AGUENTA CORAÇÃOOOOO********

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.