Um mês

De repente, a contagem regressiva para Sochi-2014 acelerou. Esses dias atrás comentei com Regys Silva, do Surto Olímpico, sobre a demora para chegar os Jogos Olímpicos de Inverno e faltava 45 dias. Agora, meus amigos, são 30 dias exatos para aquela que pode ser uma edição histórica para os esportes de inverno do Brasil. 

Infelizmente por conta de mudanças profissionais (agora estou em São Paulo), não consegui pensar em nada especial para o Brasil Zero Grau, mas fiquem tranquilos: teremos matérias especiais sobre a história dos Jogos e do Brasil. E, claro, continuaremos de olho em todos que representarão o Brasil. 

Time de bobsled (reprodução)
Até porque os próximos 12 dias serão intensos. O Brasil corre para enviar uma delegação recorde e quebrar uma marca que perdura desde 2002. Na edição de Salt Lake City (EUA), foram onze atletas inscritos pela delegação do país (incluindo um reserva do bobsled). 

Para Sochi, o Brasil já tem confirmados cinco atletas: Jhonatan Longhi e Maya Harrisson no esqui alpino, Jaqueline Mourão e Leandro Ribela no cross-country e Isadora Williams na patinação no gelo. 

Outros atletas estão próximos da vaga. Isabel Clark é nome praticamente certo no snowboard. Jaqueline também está próxima da vaga no biatlo. Os times masculino e feminino de bobsled lutarão até o dia 19, data-limite pela classificação. Mesma situação de Lais Souza e Josi Santos no esqui aerials. 

A caminhada olímpica ainda contou com Marcos Batista e Lucas Vianna no slopestyle (o primeiro no snowboard e o segundo no esqui), mas eles não obtiveram índice. Destaco também os bons desempenhos de Luiz Manella na patinação no gelo, Fábio Guglielmini e Chiara Marano no esqui alpino e Mirlene Picin no cross-country. Todos eles têm condições de representar bem o Brasil nos Jogos. 

É isso. Faltam trinta dias para os Jogos Olímpicos de Inverno e já estou no clima de contagem regressiva para a cerimônia de abertura. Difícil vai ser conter a ansiedade neste mês!

Na busca

Faltam trinta dias para Sochi e o time de bobsled do Brasil ainda luta para confirmar a vaga. Nesta quarta-feira começam as duas últimas etapas da Copa América, em Lake Placid (EUA). Serão duas provas para cada categoria até 12 de janeiro.

O quarteto masculino e a dupla feminina possuem grandes chances de classificação. Basta ao time masculino manter os bons resultados das últimas provas. Já o time feminino (que pode competir na Europa nos próximos dias) precisa melhorar um pouco sua pontuação para entrar na zona de classificação. As chances existem e são reais.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.